Domingo, 16 de Fevereiro de 2020
O PODER

Em parceria inédita, Sejusc e UEA empoderam mulheres contra violência

Projeto "Empodera: Promotoras Legais Populares" capacitar mulheres que exercem liderança em suas comunidades com aulas sobre legislação e canais de denúncia contra a violência doméstica



WhatsApp_Image_2020-02-14_at_14.05.34_8CAAFDC6-D608-4E4C-8FA3-788E51E77B68.jpeg Foto: Arthur Castro/ Sejusc
14/02/2020 às 14:31

Informação é poder. Esse é o cerne do projeto “Empodera: Promotoras Legais Populares”, da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) e da Universidade do Estado do Amazonas (UEA), que visa capacitar mulheres que exercem liderança em suas comunidades com aulas sobre legislação e canais de denúncia contra a violência doméstica. O curso, a ser ministrado de forma presencial em Manaus a partir do dia 7 de março, ainda está com 60 vagas abertas.

As interessadas no curso devem preencher um formulário de matrícula na sede da Sejusc, Adrianópolis, Zona Centro-Sul de Manaus.



Para o interior, as aulas serão transmitidas de Manaus por meio de videoconferências. Na edição de 2020, as inscrições poderão ser feitas até o dia 6 de março nos polos da UEA nos municípios de Coari, Apuí, Presidente Figueiredo, Nova Olinda do Norte, Manicoré, Lábrea e Manacapuru. Ao concluir o curso, as participantes receberão um certificado conferido pela Pró-Reitoria de Extensão da UEA, além de uma carteira de Promotora Legal Popular expedida pela Sejusc.

De acordo com a titular da Sejusc, Caroline Braz, muitas mulheres ainda não sabem o que pode ser feito em casos de violação de direitos. "A finalidade é formar lideranças femininas nas comunidades capazes de estender a rede de proteção às mulheres vítimas de violência doméstica. As capacitadas serão multiplicadoras dos trabalhos feitos com foco no empoderamento feminino", destacou.

"Queremos alcançar aquelas mulheres que não tem ideia dos seus direitos", reforçou a delegada Débora Mafra, titular da Delegacia Especializada em Crimes Contra a Mulher (DECCM), entusiasta do projeto. "Com um esforço conjunto o nosso maior desejo é que os índices de violência contra a mulher no Amazonas caíam drasticamente", completou.

Egressa da turma de 2017, a assistente social Jocelene Pereira se sentiu motivada a matricular no curso após lidar diariamente com casos de violência na delegacia da mulher, onde trabalhou. “Como eu trabalhava diretamente com mulheres vítimas de violência, eu me senti no dever de passar esses conhecimentos a elas. Nós, da turma de 2017, fizemos um pacto de participar de ações e palestras. Aonde eu vou, eu visto a camisa do projeto", disse.

Colega de Jocelene na mesma turma, a pedagoga Marlina de Jesus ressalta que fazer a diferença na vida das mulheres é o que há de mais satisfatório no seu trabalho de promotora legal popular. "Com esse conhecimento que eu adquiri [no curso] consegui ajudar muitas mulheres a terem coragem de denunciar a violência e procurar os seus direitos", disse.

As aulas da edição 2020 do projeto "Empodera: Promotoras Legais Populares" iniciarão a partir do dia 7 de março, das 8h às 12h, e serão ministradas em todas as manhãs de sábados até junho, totalizando 13 encontros e 52 horas de aula. A meta é chegar a 1 mil mulheres com esse treinamento (atualmente são 917). A grade do projeto reunirá profissionais como assistentes sociais, psicólogos, defensores públicos e promotores, entre eles o defensor público e vice-governador Carlos Almeida Filho.

O segundo módulo do projeto está previsto para começar em agosto e vai até novembro.

Atendimento

Na Sejusc, a porta de entrada para o atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica é o Serviço de Apoio Emergencial à Mulher, que oferece orientação social, acompanhamento psicológico, jurídico e condução da vítima para exames no Instituto Médico Legal, além da busca de pertences e acolhimento provisório.

News guilherme 1674 2977771b 6b49 41af 859a ef3c3b62eae8
Repórter do caderno Cidades do jornal A Crítica. Jornalista por formação acadêmica. Já foi revisor de texto de A Crítica por quatro anos e atuou como repórter em diversas assessorias de imprensa e publicações independentes. Também é licenciado em Letras (Língua e Literatura Portuguesa) pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam).

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.