Publicidade
Manaus
Vaga de trabalho

Empresa de RH de Manaus joga currículos de candidatos na rua e causa indignação

Após passar “o dia todo” tentando uma oportunidade de emprego, pessoas reclamaram da atitude da empresa em descartar documentos profissionais em via pública 26/07/2016 às 20:09 - Atualizado em 27/07/2016 às 16:55
Vinicius Leal Manaus (AM)

Uma empresa de Recursos Humanos causou indignação em candidatos a vagas de emprego na tarde desta terça-feira (26) em Manaus. O Grupo Desafio, localizado na rua Borba, bairro Cachoeirinha, Zona Sul, descartou em via pública vários currículos de pessoas que tentavam uma oportunidade de trabalho.

Muitos que passaram “o dia todo” na frente da empresa, buscando uma vaga, ficaram revoltados. “Foram dois sacos de lixo cheios de currículo rasgado. É uma falta de respeito”, contou Edilene Souza Silva, 45, que permaneceu na frente da empresa desde as 15h. Ela disse que está desempregada há cerca de dois anos.

Desde o início da manhã uma fila quilométrica foi formada no quarteirão ao redor da empresa de RH com pessoas buscando uma oportunidade. Com o passar do dia, o número de candidatos só aumentava, mesmo com uma placa na fachada do prédio informando que não havia mais vagas. Segundo eles, a empresa só atenderia quem tinha feito agendamento.

“Isso é uma pouca vergonha. Um currículo desses custa de 10 a 25 centavos. Quem está em busca de recolocação no mercado e é tratado dessa forma fica até desanimado”, relatou Ricardo Alves. Segundo os candidatos, para se voluntariar a uma vaga era necessário apenas depositar o currículo em uma caixa na entrada do prédio, sem pagamento de taxas.

Antigos candidatos

A reportagem ligou para números de telefone que estavam em currículos jogados na rua e falou com os candidatos. “Eu fui lá semana passada com duas amigas. Deixei um currículo para estágio e outro para empresa do Distrito Industrial. Mas não sabia que jogavam fora”, disse, surpreendida, Maria Francisca Pimentel Duque, 26, desempregada há um ano. “Acho falta de respeito com as pessoas”.

Franklin Eleutério Bezerra, 24, desempregado há quatro anos, também foi pego de surpresa com a notícia. O pai dele, 44, também sem trabalho, foi à empresa de RH semana passada deixar o currículo dos dois. “Eu não sei o motivo porque fizeram isso. Acho que deveriam guardar (os currículos) para o futuro. Mas já ouvi falar que muitas empresas fazem isso. Até as próprias pessoas jogam no chão”.

Os currículos descartados possuíam informações tanto profissionais quanto pessoais dos candidatos, como nome completo, endereço, número de telefone, e-mail, estado civil, data de nascimento e até fotos deles, além da experiência de trabalho e a escolaridade. Alguns currículos foram, inclusive, reaproveitados e tiveram os versos usados para impressão de requisição de exames.

Resposta da empresa

Por meio de nota, o Grupo Desafio informou que “desconhece a forma de descarte” dos currículos que consta na reportagem e que todos os documentos “recebidos são arquivados, seja digitalizado [...] como também em forma física”.

Segundo a empresa, os currículos só são descartados quando foram “já digitalizados e/ou em duplicidade”, e que o descarte é feito em “uma máquina fragmentadora no qual (os documentos) são triturados e posteriormente descartados”.

Confira a íntegra

“O Grupo Desafio RH com mais de 25 anos de mercado vem através desta se pronunciar em relação a reportagem noticiada ontem, dia 26 de Julho de 2016, nos meios de comunicação. Temos como princípio, honrar e respeitar todas as pessoas que nos procuram em busca de oportunidade.

Além disso, ressaltamos como procedimentos da nossa empresa, que todos os currículos recebidos são arquivados, seja digitalizado em nosso sistema eletrônico, como também em forma física em nossa área de trabalho e, quando necessário, são descartados somente os currículos já digitalizados e/ou em duplicidade. Nossa forma de descarte é feita através de uma máquina fragmentadora no qual são triturados e posteriormente descartados.

O Grupo Desafio RH desconhece a forma de descarte conforme noticiado. Os currículos são nossa matéria-prima, pois é a nossa principal ferramenta de trabalho. Estamos à disposição para eventuais esclarecimentos”.

Publicidade
Publicidade