Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019
furto energia

Empresa identifica dois estaleiros suspeitos de furtarem energia elétrica em Manaus

A Eletrobras Amazonas Energia enviou fiscais que foram acompanhados de policiais civis aos dois estaleiros e identificaram a ocorrência de furto de energia elétrica



1.jpg Os estaleiros acusados de roubarem energia de empresa estão situados na Zona Leste de Manaus
09/02/2012 às 10:59

Dois estaleiros localizados no km 11 do Ramal do Brasileirinho em Manaus foram fiscalizados na tarde dessa quarta-feira (08) por equipes de fiscalização da Eletrobras Amazonas Energia em conjunto com o 4º Distrito Integrado de Polícia (4º DIP) e Instituto de Criminalística (Incrim).

No primeiro estaleiro identificado por CHP Construções Navais Ltda, a polícia encontrou três transformadores de 225 KVA que estavam interligados clandestinamente na rede primária de distribuição da Eletrobras Amazonas Energia, sem qualquer tipo de medição.



Ao perceber a presença da polícia, um dos funcionários tentou desligar o circuito que alimentava os três transformadores, mas logo foi abordado pelos policiais. O proprietário do estabelecimento tentou fugir do local, mas foi impedido pela polícia.

No segundo estabelecimento, identificado por DMN Estaleiros, apesar de possuir um medidor, o desvio de energia foi detectado com a presença de um transformador clandestino de 225 KVA.

Ambos os estabelecimentos tiveram a energia desligada pelas equipes de fiscalização da Eletrobras Amazonas Energia. A empresa ainda vai avaliar o quantitativo do prejuízo decorrente do furto de energia elétrica que era praticado pelos dois usuários clandestinos, mas estima um valor aproximado de 1.056.702 kwh equivalente a R$ 253 mil.

No total, seis pessoas foram notificadas pela polícia a prestarem esclarecimentos em audiência. Elas poderão ser indiciadas pelo crime de furto de energia.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.