Terça-feira, 21 de Maio de 2019
30 TONELADAS

Responsável por piche que atingiu Rio Negro operava com licença vencida em 2015

Ipaam multou a Transbetume em R$ 600 mil. Do total, R$ 550 mil foi por provocar poluição e degradação ambiental e R$ 50 mil pela Licença de Operação vencida



vazamento_de_oleo_rio_negro0002__1__38977738-6C90-4C37-AB01-6A11DC9ED771.JPG
Foto: Divulgação
02/04/2019 às 18:30

O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) multou em R$ 600 mil a empresa Transbetume Comércio e Transporte de Betumes Ltda, responsável pelo vazamento de 30 toneladas de emulsão asfáltica no Rio Negro, no último domingo (31).

Deste total, R$ 550 mil foi por provocar poluição e degradação ambiental a partir de transbordamento e vazamento de produtos derivados de petróleo em um curso hídrico. O valor de R$ 50 mil é por atuação com a Licença de Operação (LO) vencida desde 2015.

Por conta disso, a empresa foi notificada a paralisar suas atividades até regularizar a LO junto ao Ipaam. A Transbetume terá que apresentar a nota fiscal e a ficha de emergência do produto envolvido no sinistro do último domingo.

A empresa Eternal, contratada pela Transbetume, está atuando desde domingo em procedimentos de remoção, limpeza e destinação do material contaminado. A previsão é que esse trabalho encerre em até 72 horas. No total, a área atingida pela emulsão asfáltica foi de 1.500 metros quadrados.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.