Segunda-feira, 20 de Janeiro de 2020
investigação

Empresário é preso suspeito de integrar esquema de clonagem de carros

Roberto Carlos Costa Bignami, 44, está sendo investigado por comprar carros avariados de estados de Roraima e Minas Gerais, trazê-los para Manaus, realizar a adulteração e a clonagem dos veículos



empres_rio_E292A04A-F565-47E8-BBDF-9C4DC2E306B3.JPG Foto: Divulgação
10/12/2019 às 14:30

O empresário Roberto Carlos Costa Bignami, conhecido como "Beto", 44, foi preso na manhã de segunda-feira (9), na avenida Joaquim Nabuco, bairro Centro, Zona Sul da capital. Havia um mandado de prisão em aberto contra ele por adulterar e clonar carros roubados.

De acordo com o delegado Cícero Túlio, titular da Delegacia Especializada em Roubos e Furtos de Veículos (Derfv), a operação foi realizada em conjunto com integrantes do Núcleo de Operações Especiais (NOE) e a Polícia Rodoviária Federal (PRF). Beto está sendo investigado por comprar carros avariados de estados de Roraima e Minas Gerais, trazê-los para Manaus, realizar a adulteração e a clonagem dos veículos.



Ainda de acordo com Túlio, “Beto” comprava carcaças de veículos que haviam sofrido perda total em leilões. Para tentar fugir das fiscalizações, o empresário encomendava roubos de carros das mesmas cores e modelos. Então realizava a clonagem e roubava o chassi do veículo comprado no leilão. Isso dificultava para a polícia a descoberta da fraude.

"Destaco que 'Beto' já era um alvo das investigações da equipe da Derfv há muito tempo. Desta vez, em posse de todas as provas que evidenciaram os crimes cometidos por ele, representei à Justiça o pedido de prisão”, relatou o delegado Cícero Túlio.

A polícia cumpriu o mandado de prisão ontem (9), por volta das 11h. Outros mandados de busca e apreensão foram cumpridos em um galpão, localizado na rua W, no bairro Flores, Zona Centro-Sul; na casa do infrator situada no bairro São Jorge, Zona Oeste; e outro em imóvel em Boa Vista, onde foi apreendida a carcaça de um veículo, modelo Frontier, marca Nissan, que foi usada para clonar outro automóvel roubado. Placas clonadas e materiais que eram usados para cometer as fraudes também foram apreendidos.

Roberto Carlos foi indiciado por receptação, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, associação criminosa, falsidade ideológica e inserção de dados falsos em sistema de informação. Ele vai ser levado à audiência de custódia e vai ficar à disposição da Justiça.

News mark 33e2e16a 10de 400f 92c3 ec9d554e6edf
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.