Publicidade
Manaus
TRAGÉDIA

Empresário morto em acidente aéreo veio ao Amazonas comprar terras, diz consultor

Os outros dois passageiros do voo vieram auxiliar o empresário Osni dos Santos, 51, também uma das vítimas, na compra de terrenos no Estado. O corpo de Osni será cremado neste sábado (24) 23/02/2018 às 19:08
Show arquivo jornal metas
Foto: Arquivo/Jornal Metas
Vitor Gavirati Manaus (AM)

O empresário catarinense Osni dos Santos, 51, morto no acidente aéreo que aconteceu em Manaus na manhã dessa quinta-feira (22), estava no Amazonas com objetivo de comprar terras no Estado. A informação é do jornal Cruzeiro do Vale, de Gaspar (SC), cidade natal de Osni.

De acordo com a publicação, o motivo da viagem do empresário ao Amazonas foi revelado pelo consultor empresarial de Osni, José dos Santos.

“O Paxá (apelido de Osni) era um empreendedor nato e tinha projetos de investimentos por lá. Ele queria comprar terras e transformar em fazendas. No momento em que tudo aconteceu, ele estava indo sobrevoar a área para conhecer melhor o local”, contou o consultor.

Osni é proprietário da Paxá Confecções, instalada em Gaspar, município com pouco mais de 66 mil habitantes e que fica a 120 km de Florianópolis.

Para o Cruzeiro do Vale, José dos Santos também confirmou que as duas vítimas que chegaram a ser socorridas com vida ao Hospital e Pronto Socorro Doutor João Lúcio, na Zona Leste de Manaus, estavam na aeronave para avaliar o negócio com Osni.

O catarinense Valdir Ademir Sestren, 48, que morreu após uma cirurgia ainda na tarde de quinta-feira, era um corretor de imóveis, de Blumenau, e o único sobrevivente do acidente, Fábio Matias da Cunha, 47, que segue internado em estado grave, é um advogado também do Sul do País.

Estiveram em Manaus para tratar do translado do corpo de Osni, o irmão dele, Odinei dos Santos, o amigo Thiago Andrietti e Joacir Cardoso, administrador das fazendas do empresário.

Osni será cremado

Segundo o Jornal Metas, também da cidade de Gaspar, os corpos de Osni e Valdir Ademir chegam a Santa Catarina no início da madrugada. Eles serão transportados para o aeroporto da cidade de Navegantes, também em Santa Catarina.

Ainda de acordo com o Jornal Metas, o corpo de Osni será velado na Sociedade Nove de Agosto, no bairro Margem Esquerda, em Gaspar, onde o empresário nasceu e mantinha negócios. Osni não será sepultado porque a família decidiu cremá-lo, às 19h, em Blumenau.

O acidente

Na manhã de quinta-feira (22), um monomotor Embraer EMB-720, de prefixo PT-VKR, caiu matando quatro pessoas e deixando uma gravemente ferida na manhã desta quinta-feira (22), em Manaus, em um terreno localizado por trás do depósito das lojas Ramsons, situado na avenida Torquato Tapajós, na Zona Centro-Oeste de Manaus.

O copiloto José Hernandes de Lima Rogério, 38, que morreu no momento do acidente, foi sepultado, na tarde desta sexta-feira (23), no Cemitério Parque Tarumã, na Zona Oeste de Manaus.

O corpo do piloto Robison Rodrigues Castilho, 40, será transladado para o município de Nova Olinda do Norte (a 134 quilômetros de Manaus), onde ele morava para ser velado.

Publicidade
Publicidade