Publicidade
Manaus
Manaus

Empresário suspeito de tráfico é preso sentado em vaso sanitário e segurando Bíblia e terço

Homem era procurado há mais de um mês, desde que a polícia apreendeu 100 kg de maconha com funcionários dele em distribuidora no Alvorada. O pai já foi preso e o irmão está foragido 17/11/2015 às 10:47
Show 1
Thiago Caster de Souza
Fábio Oliveira Manaus

Procurado há mais de um mês, o empresário Thiago Caster de Souza, 31, foi finalmente preso pela Polícia Civil e apresentado na manhã desta terça-feira (17) como suspeito de tráfico de drogas. Ele é apontado com um forte traficante e distribuidor de drogas em bairros da Zona Leste de Manaus.

As informações são do delegado Pablo Geovanni, titular da Seccional Leste. De acordo com ele, Thiago foi preso ontem (16) em casa, localizada na rua Rio de Janeiro, conj. Campos Elíseos, Zona Centro-Oeste. Na ocasião, Thiago estava sentado ao vaso sanitário com uma Bíblia e um terço na mão.

Segundo Geovanni, a prisão foi feita com apoio do grupo Força Especial de Resgate e Assalto (Fera), após a Seccional receber uma informação de que Thiago estava em sua residência. O pai dele, Luiz Carvalho de Souza, 54, também foi preso no início do mês por envolvimento no tráfico, e o irmão, Tássio Caster de Souza, está sendo procurado.

A investigação para prender membros da família Caster de Souza se intensificou em outubro, quando a polícia apreendeu 100 quilos de maconha “Skunk” com dois funcionários dos irmãos. Roseni Araújo Arruda, 38, e Helinton Sobrinho da Silva, 22, foram presos na distribuidora da família, no bairro Alvorada 2. Na ocasião, os irmãos não foram encontrados.


Irmão de Thiago, Tássio Caster de Souza. Divulgação

Na época, o delegado Geovanni afirmou que o advogado dos irmãos Caster chegou a fazer contato informando que eles se apresentariam na delegacia, no entanto, como Thiago e Tássio não compareceram conforme o combinado e por isso a prisão preventiva deles havia sido solicitada à Justiça.

Segundo o Geovanni, a distribuidora no bairro Alvorada servia de fachada para que os irmãos fizessem a venda da droga. “O estabelecimento era só de fachada, antes funcionava como uma empresa de refrigeração, mas eles mudaram para Caster Distribuidora. Porém, quando entramos só achamos três butijões de gás e alguns vasilhames de água”, explicou.

De acordo com o delegado, os irmãos Caster são um dos principais fornecedores de droga nos bairros São José, Colina do Aleixo e Novo Reino. “Nós fizemos muitas apreensões de pouca droga na Zona Leste e fomos investigar a fundo quem eram fornecedores, então desde que começou a investigação, em maio, nós chegamos até a distribuidora dos irmãos Caster”.

Publicidade
Publicidade