Publicidade
Manaus
Manaus

Empresário vítima de assalto com reféns não reconhece ladrões durante depoimento

Um dos donos da Casa do Eletricista, feita refém em casa com a família, no sábado, prestou depoimento, mas não identificou nenhum dos cinco bandidos 24/09/2014 às 12:13
Show 1
De acordo com Orlando Amaral, os bandidos não foram reconhecidos por fotos
Jornal A Crítica Manaus-AM

O empresário José Raimundo do Vale, um dos proprietários da rede de lojas Casa do Eletricista, não conseguiu reconhecer, pelo arquivo fotográfico da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD), nenhum dos cinco homens que, na manhã de sábado, invadiram a casa da família dele, localizada no condomínio Jardim Europa, na Ponta Negra, Zona Oeste, e fizeram todos de reféns. Ele, a mulher e os filhos foram ouvidos na especializada e forneceram informações que poderão levar a polícia aos criminosos.

Ontem, o delegado Orlando Amaral disse que começou a investigar o assalto à casa do empresário na segunda-feira. Segundo ele, foi instaurado o inquérito policial e ouvidas várias pessoas, entre elas as vítimas. Elas revelaram que os assaltantes entraram no condomínio pulando o muro dos fundos e, na casa, eles arrombaram a porta dos fundos e entraram.

As vítimas foram rendidas e amarradas. Os ladrões exigiram dinheiro. O empresário foi levado em seu carro por dois dos ladrões até a loja, localizada na rua Silva Ramos, Centro onde foi obrigado a recolher o dinheiro que tinha no cofre. Os outros três ladrões ficaram na casa, com a família refém. O empresário e a família só foram liberados depois que Raimundo entregou um saco com dinheiro.

Raimundo foi obrigado a dirigir para os ladrões e foi liberado nas proximidades do supermercado DB da Cidade Nova, Zona Norte. Os ladrões que estavam com ele ligaram para os que estavam com a família, avisando que já estavam com o dinheiro e que podiam liberar as vítimas.

O bando roubou aproximadamente R$ 18 mil em espécie e jóias e um veículo, que foi abandonado também na Cidade Nova, Zona Norte. Segundo informações da 19ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom), os assaltantes estavam fortemente armados.

Publicidade
Publicidade