Quarta-feira, 24 de Julho de 2019
Manaus

Empresas de ônibus fazem acordo para pagamento de FGTS atrasado de rodoviários

Os valores já estão sendo negociados com a Caixa Econômica para que a situação seja contornada e evite que novas greves e paralisações aconteçam em Manaus



1.jpg O acordo deve evitar que novas paralisões aconteçam no sistema de transporte público de Manaus
22/08/2013 às 08:46

O Sindicato da Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Amazonas (Sinetram) informou na manhã desta quinta-feira (22), que das dez empresas que atuam no transporte coletivo em Manaus, quatro estão com pendências junto ao Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) e do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS). Os valores já estão sendo negociados com a Caixa Econômica Federal (CEF) para que a situação seja contornada e evite que aconteçam novas greves e paralisações no sistema de transporte público.

As empresas que buscam resolver a situação são: Global Green, Transtol Transportes, Viação Nova Integração e Rondônia Transportes. As demais empresas, Líder Transportes, Açaí Transportes, Vega Transportes, Expresso Coroado, Viação São Pedro e Via Verde estão com a situação regular. De acordo com a assessoria jurídica do Sinetram, o pedido de parcelamento do montante já foi feito junto à CEF e está passando por trâmites burocráticos do próprio banco.

“As empresas estão dispostas a cumprir com seus deveres. Como o valor da dívida é alto, o banco tem que fazer uma série de procedimentos, o que demanda certo tempo. O que importa é que os valores serão repassados ao fundo assim que o banco autorizar”, informou o assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges.

Os valores do benefício só podem ser sacados em situações especiais, por exemplo: no caso de demissão sem justa causa, a solicitação para o saque dos recursos do FGTS é feita pelo próprio empregador, e o trabalhador somente deve ir a uma agência da Caixa para receber em um prazo de cinco dias. Na demissão sem justa causa, a multa de 40% que é devida pelo empregador sobre o saldo do FGTS daquele contrato de trabalho também é depositada na conta do FGTS do trabalhador. Nas demais situações, no entanto, cabe ao trabalhador fazer o pedido.

#Com informações da assessoria de imprensa do Sinetram

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.