Quarta-feira, 03 de Junho de 2020
REUNIÕES

Empresas e rodoviários buscam acordo para garantir pagamentos

De acordo com o Sinetram, 400 mil passageiros deixaram de circular nos coletivos nos últimos dias. 'Não sabemos como pagá-los', diz representante dos empresários



RODOVI_BA84301B-AC56-46F1-90AB-6BD92AC0664C.jpg
28/03/2020 às 12:25

O Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários de Manaus e o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Amazonas (Sinetram) devem encaminhar, na próxima segunda-feira (30), um acordo sobre a manutenção dos postos de trabalho e remuneração de cobradores e motoristas durante a quarentena na capital amazonense.

A informação foi divulgada pelos representantes das entidades que, nesta manhã, participam de reunião online para chegar a um consenso sobre a continuidade dos serviços de transporte coletivo na capital.



Informação divulgada em aplicativo de mensagens na sexta-feira (27) indicava que 1.500 motoristas e cobradores seriam demitidos, e outros 2.000 funcionários permaneceriam em casa, sem receber salários e benefícios até a retomada de serviços não-essenciais.

O assessor jurídico do Sinetram, Fernando Borges, esclareceu que, na verdade, o órgão propôs uma licença não-remunerada com a concessão de benefícios alimentares. “Não há recursos para demitir”, garantiu. O total de funcionários que seriam incluídos na medida ainda é indefinido.

A proposta, contudo, foi rejeitada pela categoria. Borges afirmou que algumas questões continuam em aberto. “Declarações precipitadas podem prejudicar as negociações”, argumentou o assessor. As conversas devem prosseguir no fim de semana.

De acordo com o Sinetram, 400 mil passageiros deixaram de circular nos coletivos desde a suspensão de atividades no comércio e no serviço público, o que representa uma perda de 70% da demanda.

O serviço de transporte coletivo está operando em 30% da capacidade, conforme dados fornecidos pelo sindicato patronal. “Metade dos motoristas e cobradores estão em casa, sem escala de trabalho. Não sabemos como pagá-los”, afirmou Borges.

News d amorim 845c88c9 db97 48fa b585 f1c0cb967022
Repórter de Cidades
Formado em Comunicação Social/Jornalismo pela Universidade Federal do Amazonas (Ufam). Além de A Crítica, já atuou em uma variedade de assessorias de imprensa e jornais, com ênfase na cobertura de Cidades e Cultura.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.