Publicidade
Manaus
DEBATE

Encontro de candidatos ao governo com setor da construção civil tem apenas Wilson Lima

O candidato do PSC, jornalista Wilson Lima ressaltou que o setor é fundamental para o crescimento econômico do Estado, principalmente relacionado às obras privadas e públicas 23/10/2018 às 11:09
Show 7b511925 1f53 43d5 bc6c 324a2a8c9816 fd46e041 b631 4209 8fbb b6fbd177c87d
Foto: Winnetou Almeida
Geizyara Brandão Manaus (AM)

O encontro entre empresários do ramo da construção civil do Amazonas e candidatos ao Governo do Estado contou apenas com a presença do jornalista Wilson Lima (PSC) na manhã desta terça-feira (23). Amazonino Mendes (PDT) não se fez presente.

Os horários dos candidatos eram diferenciados, mas de acordo com a assessoria de comunicação da Associação das Empresas do Mercado Imobiliário no Estado do Amazonas (Ademi-AM), o candidato à reeleição Amazonino confirmou a presença, mas a disponibilidade de horário não era compatível ao evento.

Durante o encontro, o presidente da Ademi-AM, Albano Maximo, e o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon-AM), Frank Souza, destacaram os pontos que o próximo gestor do Estado precisa viabilizar para o crescimento do setor.

“Entregamos para o candidato Wilson para que se comprometa de usar esse diálogo posteriormente com o setor. Um desses pontos é a redução da burocracia que tanto nos maltrata, para que possa dar celeridade aos projetos”, expôs Souza.

Para Maximo, a entidade do setor da construção civil pode dar subsídios para contribuir com a gestão do Amazonas. “O nosso objetivo era ouvir o candidato e colocar que existem entidades como a Ademi-AM e o Sinduscon-AM que têm várias propostas que podem contribuir muito com o governo, que pode contribuir com ideias, que podem contribuir com estudos, análises”, salientou Maximo.

O candidato do PSC, Wilson Lima, ressaltou que o setor é fundamental para o crescimento econômico do Estado, principalmente relacionado às obras privadas e públicas.

“Nosso principal comprometimento aqui é manter um canal de diálogo para que a gente possa desburocratizar processos, rever e trabalhar com honestidade e transparência os processos licitatórios, garantir pagamento em dia a fornecedor para que as obras dêem continuidade para que a gente não tenha a questão dos aditivos, para que a gente não tenha obras inacabadas e que essas obras não cheguem com o dobro do que foi orçado no início”, disse Wilson Lima.

Publicidade
Publicidade