Quinta-feira, 23 de Maio de 2019
REINCIDENTE

Enfermeiro que violentou criança em hospital já responde por 3 estupros de vulnerável

A última vítima, uma menina peruana de 5 anos que morreu em Atalaia do Norte após o crime nessa quarta-feira (17), tinha deficiência intelectual



enfermeiro-estuprador_56D7059F-9F99-463C-A5F8-CD2E5BBA421F.JPG
Foto: Divulgação
18/04/2019 às 18:24

O enfermeiro suspeito de estuprar uma menina peruana de 5 anos que morreu após o crime em um hospital de Atalaia do Norte (a 1.138 km de Manaus), nessa quarta-feira (17),  já responde judicialmente a três estupros de vulneráveis cometidos entre maio e novembro de 2017.

De acordo com o gestor interino da 50ª Delegacia Interativa de Polícia, David Martins, os processos contra o enfermeiro Jocélio Gomes Ferreira, 29, tramitam na 2ª Vara da Comarca de Iranduba (a 27 km de Manaus). Após a morte da criança em Atalaia do Norte, Jocélio foi novamente autuado em flagrante por estupro de vulnerável. “Agora ele irá permanecer preso na carceragem da 50ª DIP, que funciona como unidade prisional em Atalaia do Norte”, informou Martins.

O crime aconteceu na noite da última terça-feira (16), por volta das 23h. O policial civil relatou que a vítima estava internada na unidade hospitalar, onde Jocélio trabalhava, para tratar uma infecção.

Conforme o gestor interino da 50ª DIP, a mãe da criança, uma mulher de 39 anos, teria se ausentado por alguns instantes da ala pediátrica, onde a filha estava internada, para fazer um curativo. Quando retornou ao local, a mãe da menina encontrou o enfermeiro com as calças abaixo do joelho, ao lado do leito da criança.

“Ao ser questionado pela mãe da menina sobre as condições que se apresentava no local, o infrator justificou que estava retornando do banheiro porque precisava aplicar um medicamento na criança. Imediatamente, a mulher saiu em busca do médico responsável pelo plantão e o levou até o leito, onde encontrou a menina sem a fralda descartável que utilizava. A criança estava com a respiração alterada, rigidez nas pernas e visível abalo emocional. Em decorrência disso, a menina teve o estado agravado decorrente do trauma psicológico causado pela violência sexual e veio a óbito por volta das 3h20 de quarta-feira (17)”, explicou Martins.

O gestor interino da 50ª DIP disse, ainda, que a menina era uma pessoa com deficiência intelectual. Logo após o falecimento, o médico, na presença da mãe e de duas técnicas de enfermagem, examinou as partes íntimas da criança, constatando trauma por introdução de objeto contuso, pênis ou dedo, no ânus da criança, que apresentava lacerações de quatro centímetros na parte inferior. Então, a diretora do hospital, o médico responsável pelo plantão e um conselheiro tutelar formalizaram a ocorrência na 50ª DIP.

“Após sermos informados sobre o caso, saímos em diligência, junto com a guarnição da Polícia Militar, em busca do infrator, localizado na casa da irmã dele, situada na rua Cunha, bairro Centro, em Atalaia do Norte, onde Jocélio foi preso em flagrante por estupro de vulnerável. Em seguida, nós o conduzimos até a delegacia, onde foram realizados os procedimentos cabíveis”, esclareceu o policial civil.

Conselho lamenta caso

Por meio de nota, o Conselho Regional de Enfermagem do Amazonas (Coren-AM) repudiou o fato ocorrido no município de Atalaia do Norte. O conselho também classificou o caso como "fato isolado, que não retrata a realidade de atuação de toda uma categoria profissional".

O Coren-AM lamentou que o enfermeiro, "seja o principal suspeito de um crime tão grave, quando em razão da sua função e da missão profissional conferida pela Lei n. 7.498/86 e pelo Decreto n. 94.406/87, deveria ser o principal protetor dos mais vulneráveis".

Ainda o Conselho Regional de Enfermagem do Amazonas informou que por ordem imediata da Presidência, determinou abertura (de ofício) de procedimento de averiguação prévia, visando coletar maiores informações a fim de subsidiar possível  processo ético-disciplinar de cassação de registro profissional.

O Coren-AM completou que recomendará, paralelamente, a SUSAM e a Secretaria Municipal de Atalaia do Norte, abertura de processo administrativo disciplinar contra o suposto autor do fato (estupro de vulnerável), assim como irá acompanhar suas conclusões.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.