Domingo, 21 de Julho de 2019
EXPLICAÇÃO

Envolvido em morte de sargento diz que cometeu crime porque esposa estava grávida

Outros três envolvidos na morte acusaram Marcley de Souza, 20, de ter arquitetado o assalto que terminou com o sargento morto. Ele tem 16 passagens pela polícia e se entregou hoje (25)



WhatsApp_Image_2019-06-25_at_18.49.37_26487E15-B61F-46A7-A458-2DA638FB6EF8.jpeg Foto: Sandro Pereira
25/06/2019 às 20:05

Marcley Moraes de Souza, 20, que estava foragido desde sábado (22) após ser decretada prisão preventiva pelo envolvimento na morte de um sargento reformado da Polícia Militar, se entregou à Polícia Civil na tarde desta terça-feira (25). Ele foi até a Delegacia Especializada de Homicídios e Sequestros (DEHS), no bairro Jorge Teixeira, Zona Leste de Manaus, acompanhado do advogado.

Ele disse estar arrependido do crime e que a intenção não era matar o sargento Luís Carlos da Silva Castro durante um assalto em uma loja na Zona Leste, na última quarta-feira (19).

Na audiência de custódia realizada na sexta-feira (21), Marcley e outros dois envolvidos no crime foram soltos. No entanto, na manhã de sábado, foi decretada a prisão preventiva do trio após pedido da Polícia Civil. Joelson Ferreira Soares se apresentou na madrugada de domingo (23) e Charles Morais se apresentou ontem (24) pela manhã.

Josué Ferreira Soares, 19, o quarto envolvido no crime, teve a prisão em flagrante convertida em preventiva ainda na audiência de custódia. Ele foi quem efetuou o primeiro dos mais de dez disparos que atingiram o sargento.

A Polícia Civil estava investigando o paradeiro de Marcley. Por volta das 16h30, desta terça-feira, Marcley se apresentou na DEHS.

Na apresentação à imprensa, Marcley disse estar arrependido. Que conversou com a família e decidiu se entregar. O jovem disse que cometeu o crime porque a esposa estava grávida e ele precisava de dinheiro. A intenção, ainda segundo ele, era apenas roubar, mas o assalto deu errado e o grupo acabou assassinando o sargento.

Segundo o delegado Paulo Martins, titular da DEHS, os outros envolvidos acusaram Marcley de ter arquitetado o assalto. Ele já tem 16 passagens pela polícia desde que era menor idade.

O delegado também informou que já há uma ação penal contra os envolvidos e eles passaram a ser réus e vão responder pelo crime presos. Marcley deve ser transferido nesta quarta-feira (26) a uma cadeia pública para aguardar o julgamento.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News mark 33e2e16a 10de 400f 92c3 ec9d554e6edf
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.