Publicidade
Manaus
Manaus

Envolvido na morte de jovem esquartejada é preso pela polícia

Rodrigo é um dos suspeitos de matar e participar do homicídio e esquartejamento de Ana Caroline Nascimento dos Santos, 18, morta no dia 2 de novembro deste ano 09/12/2015 às 11:28
Show 1
Rodrigo de Castro Sá, preso na DEHS acusado da morte de Ana Carolina Nascimento dos Santos
Fábio Oliveira ---

Rodrigo de Castro Sá, 18, foragido da Polícia Civil, foi preso pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) no último sábado (5) e apresentado nesta manhã para a imprensa.

Rodrigo é um dos suspeitos de matar e participar do homicídio e esquartejamento de Ana Caroline Nascimento dos Santos, 18, morta no dia 2 de novembro deste ano. O suspeito foi preso na casa da tia, uma pastora evangélica, na rua Topázio, bairro Nova Floresta, Zona Leste.

De acordo com o delegado Ivo Martins, titular da DEHS, Rodrigo confessou em depoimento que foi uma das pessoas que esfaquearam Ana Caroline e também que ajudou na limpeza do apartamento onde ocorreu o crime.

A prisão, segundo Ivo Martins, se deu após uma denúncia anônima, que informava que Rodrigo estava na casa de um parente. Quando a equipe da DEHS chegou à casa da tia, Rodrigo estava deitado em uma rede e não resistiu à prisão.

À imprensa, Rodrigo confessou que participou do crime e disse que no dia do fato sua função era de roubar um carro para colocar Ana Caroline dentro e jogar o corpo em algum local de Manaus.

Ele relatou que quando foi roubar o carro acabou sendo preso por policiais militares da Área. "Eles me bateram e depois me levaram pro hospital João Lucio, onde fiquei por 15 dias", disse.

Rodrigo contou que depois saiu do pronto-socorro e foi direto pra casa da tia. Segundo o delegado Ivo Martins, a tia de Rodrigo sabia do crime e escondeu o mesmo desde quando estava no hospital. "Ela sabia e o estava escondendo", afirmou.

Conforme a equipe da DEHS, ainda falta serem presas quatro pessoas, entre elas o Capataz, responsável por cortar a cabeça de Ana, o mandante do crime, um adolescente de 17 anos e outro comparsa maior de idade.


Publicidade
Publicidade