Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
show_show_show_00_B021A4AC-4450-4F13-AF0F-9B41DB829E5A.JPG
publicidade
publicidade

EDUCAÇÃO

Escolas Estaduais do Amazonas registraram 902 casos de bullying em 2018, diz Seduc

A secretaria também identificou 162 alunos com comportamento suicida, sendo que 67 deles concretizaram o ato. Psicopedagoga adverte que é necessária intervenção com profissionais da saúde mental nas escolas


16/03/2019 às 17:55

Balanço feito pela Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino do Amazonas (Seduc-AM) revelou que, em 2018, as escolas estaduais foram identificados 162 alunos com comportamento suicida e 67 deles concretizaram o ato. Além disso, a secretaria registrou 902 casos de bullying e detectou 710 alunos vítimas de abuso sexual no ambiente escolar.

Os dados alarmantes foram apresentados pelo secretário de Estado de Educação, Luiz Castro, durante audiência pública sobre contratos da pasta, na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam), na última quinta-feira (14). Mesmo dia em que um adolescente de 17 anos, estudante do 2º ano do Ensino Médio no Instituto de Educação do Amazonas (IEA), afirmava em grupos do Whatsapp que faria o mesmo ato da tragédia conhecida como "Massacre de Suzano", nas dependências do colégio na Zona Sul de Manaus. O ato não foi concretizado e o jovem encaminhado à Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (Deaai).

A tragédia em Suzano (SP), onde ao todo dez jovens morreram, desencadeou um alerta aos gestores de escolas sobre a saúde mental dos alunos. A psicopedagoga Tifone Reis, que atua no Centro Pedagógico Estudo Dirigido (Cepedi), adverte que é necessária uma intervenção, realizada por uma equipe multidisciplinar formada por profissionais da área da saúde mental e da educação, com as crianças e adolescentes no ambiente escolar.

“A intervenção pode ser com palestras ou dinâmicas em grupo que possibilitem ouvir os relatos dos jovens. Depois disso trabalhar a necessidade de acompanhamento social, educacional e, até mesmo, visitas familiares. É preciso estimular um comportamento acessível. Os jovens estão sem noção do certo ou errado. A dor, o sentimento de não saber o que fazer da vida, para eles é muito grande”, destacou Tifone.

Embora a adolescência seja uma fase de intensas transições, devido a mudanças no corpo, tomadas de decisões, é necessário criar uma atmosfera que estimule o diálogo. Para a psicopedagoga, ao perceber que existe uma preocupação por parte da escola, o aluno, adquire a liberdade necessária para se expressar.

“É possível reparar que sempre tem alguém que não faz parte do grupo, é mais calado, emburrado ou não aceita perder. Essas intervenções buscam, justamente, uma análise mais clínica. Já pode observar os comportamentos que estão camuflados. Essas pessoas às vezes não se sentem à vontade de falar naquele momento, mas, é preciso criar meios que a possibilitem o diálogo”, frisou a psicopedagoga Tifone.

Violência

Em 2018, a Seduc registrou também 788 episódios de agressão física. Atualmente, a rede pública estadual tem 224 mil alunos matriculados na capital e 219 mil no interior. "São números expressivos, não é fácil. É uma coisa extremamente complexa. Por isso temos tantos professores sofrendo e estressados", afirmou o secretário Luiz Castro.

Neste sábado (16), representantes da Seduc, da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM) e da Comissão de Educação da Aleam se reuniram para discutir medidas de prevenção de atos violentos nas escolas de Manaus. O controle de entrada nos colégios e a adaptação do aplicativo Aviso Polícia (botão de pânico nos ônibus) foram cogitadas como possíveis ações.

Ainda na audiêcnia pública de quinta-feira, a deputada estadual Therezinha Ruiz (PSDB), que é presidente da Comissão de Educação da Aleam, se comprometeu em viabilizar o aumento de psicólogos na rede pública de ensino. "Pode mandar o projeto pra cá (Aleam) que a gente resolve isso aí em uma semana. É mais emprego, minha gente, e nós precisamos", disse a parlamentar.

*Com colaboração de Suelen Gonçalves.

publicidade
publicidade
Crescendo nos 70 anos de A CRÍTICA, empresas do AM miram futuro promissor
Famílias do Amazonas vão participar de estudo do MS sobre nutrição infantil
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.