Sexta-feira, 03 de Abril de 2020
ABANDONO

Escolas do bairro Gilberto Mestrinho viram ponto de descarte irregular de lixo

As duas escolas municipais localizadas no bairro da Zona Leste da capital estão totalmente abandonadas e sem manutenção



01_C82B40EF-3BB9-498C-A377-644996021BCB.JPG Escolas na Zona Leste de Manaus acumulam lixo e falta de manutenção. Foto: Euzivaldo Queiroz
19/02/2020 às 10:13

Nem os flagrantes pelas lentes da câmera do repórter fotográfico Euzivaldo Queiroz, da equipe de A CRÍTICA, inibiram o descarte incorreto do lixo pela população em locais onde a educação deveria prevalecer. Exemplo disso é a grande quantidade de sacos plásticos, pedaços de madeira, pneus, papelão, dentre outros materiais despejados nas calçadas das Escolas Municipais Governador Danilo de Mattos Areosa, localizada na rua Lábrea, e Vicente Mendonça Júnior, situada na rua Aurora, ambas no bairro Gilberto Mestrinho, Zona Leste de Manaus.

No muro, a frase “Seja educado, não jogue lixo” reflete uma lixeira viciada que impede a passagem de alunos que são obrigados a acessarem a via movimentada. “Sempre foi assim no entorno dessas escolas. Muita sujeira. Agora que está melhor, antes isso aqui era mais feio”, comentou o vigilante Silvan Moraes, 40 anos, que mora há mais de dez anos em frente ao estacionamento da E. M. Vicente Mendonça.



“É uma tristeza esse lixo aqui, não dá para acessar a calçada e a rua é muito movimentada. Às vezes reclamamos de alagação e somos as primeiras pessoas a jogar o lixo nas ruas. E aqui ainda tem um bueiro que pode muito bem ficar entupido. É preciso ter mais consciência, mas insistimos em poluir o nosso próprio ambiente”, destacou a vendedora Alenilza Castilho Pedrosa, 28 anos, mãe de um aluno da escola.

Além do lixo, é possível perceber o abandono na área externa das escolas como a precariedade das calçadas que não recebem manutenção e muito menos mutirões de limpeza. Nesse viés, uma das reclamações de comunitários do Loteamento Castanheira, no bairro São José Operário, também situado na Zona Leste, é o abandono do prédio onde abrigava a Escola Municipal Raimundo Nonato de Oliveira Gomes, localizada na rua Leonora Armstrong.

“Faz algum tempo que essa escola está abandonada. Como por aqui o assalto é recorrente, o local serve de abrigo para marginais”, destacou a autônoma Magali Rodrigues, 41 anos.

A dona de casa, Marileide Silverio Souza, 76, aproveitou para alertar as autoridades quanto o abandono do local. “Já era hora disso ter dono. Aqui é um local onde as pessoas que cometem assalto se escondem. Vejo muitos jovens tomando de conta desse local”, declarou. O pedido também é reforçado pela vendedora, Jocilene Oliveira Mendes, 30 anos. “Passo por aqui todos os dias para levar o meu filho para outra escola e isso aqui sempre foi assim”, afirmou.

Resposta sobre o descarte 

A Prefeitura de Manaus esclarece que a Secretaria Municipal de Limpeza Pública (Semulsp) enviou uma equipe de fiscalização ao entorno das Escolas Municipais Vicente Mendonça Júnior e Governador Danilo de Mattos Areosa, no bairro Gilberto Mestrinho, para diagnóstico prévio da situação e já foi organizada a limpeza para a área. Outras soluções, como placas, implantações de lixeiras ou jardins, serão planejadas pela Semulsp após a limpeza.

Quanto ao prédio abandonado, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) comunica que o mesmo é privado e não público. O local foi locado para funcionamento de uma unidade de ensino, mas após o encerramento de contrato de locação, o Executivo Municipal não tem qualquer gerência sobre o imóvel.

News karol 2d8bdd38 ce99 4bb8 9b75 aaf1a868182f
Repórter de Cidades
Jornalista formada pela Uninorte. Apaixonada pela linguagem radiofônica, na qual teve suas primeiras experiências, foi no impresso que encarou o desafio da prática jornalística e o amor pela escrita.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.