Terça-feira, 23 de Abril de 2019
publicidade
1.png
publicidade
publicidade

Espancamento crianças

Espancamentos de crianças somam 120 casos todos os meses em Manaus

Na quarta-feira(24), em mais um caso, menino de sete anos foi agredido pelo próprio pai


25/04/2013 às 08:08

Uma média de 120 casos de espancamento de crianças por mês. Essa é a realidade de violência que o Conselho Tutelar da Zona Leste vem registrando nos últimos meses. De acordo com o conselheiro Francisco Castro, que está há dois anos na função, a média de ocorrência é de quatro casos por dia. Somente na quarta-feira(24), ele atendeu cinco casos do tipo.

“Isso vem aumentando nos últimos meses”, afirmou Castro. Segundo ele, o fato se deve à maior conscientização e segurança que as pessoas têm para registrar a denúncia. “Professores, gestores escolares, parentes, vizinhos estão tendo mais coragem de denunciar”, disse.

Na quarta-feira(24), o pequeno Vítor*, de 7 anos, aguardava a presença dos pais no local. Ele foi resgatado na escola onde estuda depois que a professora acionou o conselho tutelar. Ele tinha marcas nas costas e nos braços. “Foi meu pai que me bateu”, disse com naturalidade.

Esta é a terceira vez que ele era espancado, segundo Francisco Castro. “Ele apanhou porque não conseguiu fazer a tarefa escolar direito. A mãe contou para a professora. Vamos ver se ela vai querer representar contra o pai. Caso contrário, nós vamos representar contra os dois”, explicou.

Segundo o conselheiro tutelar, as marcas de violência mais  encontradas nas crianças são de ripa de madeira, murro e cinto. Somente em abril, ele já fez pelo menos três representações.

* Nome fictício

publicidade
publicidade
Prefeitura começa a demolir imóveis para obras na avenida Constantino Nery
De dízimo a viagens: manauaras fazem planos para R$ 90 milhões da Mega-Sena
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.