Publicidade
Manaus
Manaus

Esquartejador é morto pela polícia em troca de tiros na Zona Leste de Manaus

Ainda conforme o tenente, no momento da abordagem policial, haviam três menores de idade na residência: uma menina de 13 anos, um menino de 13 anos e um menino de 17. O coronel afirmou à reportagem que Gildo reagiu à abordagem com disparos contra a polícia, e, em meio à troca de tiros, veio à óbito 26/07/2013 às 14:15
Show 1
A polícia afirmou que no momento dos disparos, Gildo utilizou a menor de 13 anos como escudo contra os tiros
acritica.com Manaus, AM

Um homem identificado como Gildo Belém da Silva, 26, foi morto durante troca de tiros com policiais na manhã desta sexta (26), na rua Manoel Matias, no bairro Colônia Antônio Aleixo, Zona Leste de Manaus. Segundo a polícia, Gildo era suspeito de ter cometido vários homicídios e de esquartejar, em alguns deles, suas vítimas.

De acordo com o tenente-coronel Hermes Macedo, da CPA Leste, a polícia foi em busca de Gildo na residência onde ele morava com dois mandados de prisão contra o rapaz. Segundo Macedo, os mandados correspondiam ao crime de homicídio, do qual Belém era suspeito, ao todo, de 8 casos, disse o tenente.

Ainda conforme o tenente, no momento da abordagem policial, haviam três menores de idade na residência: uma menina de 13 anos, um menino de 13 anos e um menino de 17. O coronel afirmou à reportagem que Gildo reagiu à abordagem com disparos contra a polícia, e, em meio à troca de tiros, veio à óbito.

Macedo afirmou que no momento dos disparos, Gildo utilizou a menor de 13 anos como escudo contra os tiros. Os dois menores de 13 anos levaram um tiro na perna, enquanto que o menor de 17 foi atingido no braço, disse o tenente-coronel.

Informações de pessoas que se identificaram à reportagem como familiares de Gildo deram conta que ele tinha um relacionamento amoroso com a menina de 13 anos. Moradores do local, que ficaram bastante exaltados com o fato, afirmaram que Silva fazia de sua residência uma boca de fumo. Segundo a polícia, o envolvimento dos jovens com Belém estava relacionado ao tráfico de drogas.

O delegado Paulo Martins, da Seccional Leste, confirmou à reportagem que Gildo era bastante conhecido na região, suspeito de esquartejar suas vítimas e que ele tinha envolvimento com o tráfico de drogas. O corpo do rapaz será encaminhado para a perícia no Instituto Médico Legal (IML). Os menores atingidos foram levados ao Serviço de Pronto Atendimento (SPA) Chapot Prevost, onde ficarão em observação.

* Com informações do repórter Thiago Monteiro

** Mais informações em instantes

Publicidade
Publicidade