Terça-feira, 21 de Maio de 2019
TARIFA DE ÔNIBUS

Estado corta subsídios de empresas, prefeitura contesta e não tem apoio popular

Comentários da rede fazem duras críticas a incentivos fiscais para empresários, ao aumento da tarifa de ônibus e também para a ausência do prefeito na cidade e dentro dos ônibus para arrancar os avisos de aumento



ONIBUS0333.jpg
Usuários do transporte urbano de Manaus têm também queixas do valor da tarifa e da qualidade do serviço oferecido. Foto: Aguilar Abecassis – 18/jan/2017
27/01/2017 às 22:07

A Prefeitura de Manaus reagiu ao corte dos subsídios concedidos pelo Governo do Estado às empresas de ônibus, mas foi rechaçada por internautas em rede social que concordam com o corte de incentivos por entenderem que os empresários têm que pagar mesmo impostos como toda a população paga. E mais: os comentários da rede fazem duras críticas a incentivos fiscais para empresários, ao aumento da tarifa de ônibus de R$ 3 para R$ 3,30 para um serviço que avaliam de má qualidade, e também para a ausência do prefeito na cidade e  dentro dos ônibus para arrancar os avisos de aumento.

“Eles têm mais é que pagar imposto. Não faz sentido algumas grandes empresas tendo isenção de imposto e micro empresários tendo que ralar todos os dias para pagar seus impostos”, diz Tiago Ferreira na página da Prefeitura de Manaus no Facebook, acompanhando os comentários de outros internautas.

Em nota divulgada, à noite, a prefeitura sustentou que, com a medida, o governador José Melo (Pros) “quer levar o sistema de transporte ao colapso, auferindo como ‘lucro’ o desgaste da imagem pessoal do prefeito”. Em reação a essa provocação, o internauta Jonatas Miranda Mendes disse: “Você acha justo pagar R$ 3,30? O transporte de Manaus tá falido essa é a realidade. Se povo paga seus impostos e porque os empresários não podem? Tão rico demais. Se tira R$ 0,10 eles morrem.. Parece que estão com sede de dinheiro e o povo vai acordar um dia ...”.

A nota da prefeitura não é assinada nem por Artur Neto (PSDB), nem pelo vice, Marcos Rotta (PMDB). “A retirada dos dois incentivos (ICMS e IPVA), oferecidos à população mais carente de Manaus, impacta duramente o preço final da tarifa de ônibus”, reconheceu a prefeitura. Mas o internauta Erick Wanderson foi duro com quem se beneficia do perdão de impostos: “Um micro-empresário sofre pra pagar todos os impostos, poque eles que são mega-empresários querem viver de subsídios!? Cadê aquele Artur que invade ônibus pra arrancar papel de aumento de passagem?? Entregou a negociação pro vice-prefeito pra não levar a culpa”. Rayson Tsantos também não poupou Artur Neto: “Antes da eleição esse prefeito subia nos ônibus e arrancava as placas dos aumentos. Das passagem. ..e agora o que ele. Faz..ja. Ganhou a eleição..sumiu...”

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.