Publicidade
Manaus
PARALISAÇÃO

'Estão se recusando a trabalhar', diz Sinetram sobre rodoviários retornando às garagens

Órgão deu ordem para ônibus retornarem as garagens após coletivos serem incendiados parcial ou completamente 23/02/2017 às 21:55 - Atualizado em 23/02/2017 às 22:03
Show fernando borges0333
Fernando Borges, assessor jurídico do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Manaus (Sinetram). Foto: Antonio Lima
Vinicius Leal Manaus

"Os trabalhadores estão preocupados e se recusando a continuar trabalhando. É difícil a empresa obrigar o funcionário a trabalhar numa situação dessa", disse o Fernando Borges, assessor jurídico do Sindicato das Empresas de Transporte Coletivo de Manaus (Sinetram), durante coletiva de imprensa na noite desta quinta-feira (23), em Manaus. O órgão deu ordem para coletivos voltarem às garagens após incêndios em ônibus.

"Os motoristas têm celular e estão se comunicando rapidamente. A situação não está sob controle. Os ônibus não estão querendo parar nas ruas, com letreiros apagados, tem muitos bairros com pouca iluminação. Existem também aqueles que estão sem condições emocionais de trabalhar, e por isso estamos também permitindo que retornem às garagens", falou Borges.

O Sinetram confirmou quatro ocorrências de incêndios ou tentativas de incêndio a coletivos na noite de hoje. Segundo o órgão, foram dois ônibus da Eucatur incendiados no Igarapé do Passarinho, um parcial e outro por completo; uma tentativa de incêndio a ônibus da empresa São Pedro na Zona Oeste com suspeito preso, e outras duas tentativas de incêndio a coletivos próximo a Ponte Rio Negro, onde os suspeitos fugiram.

Aumento da passagem
O assessor jurídico do Sinetram negou que os ataques aos ônibus sejam respostas da população ao aumento da tarifa para R$ 3,80. "Isso é um ato criminoso. A SSP (Secretaria de Segurança Pública) não vê isso como protesto, mas como crime. Não é saudável vincular. Uma coisa é uma manifestação democrática, outra é um ato de vandalismo"                       

Greve dos rodoviários
O assessor jurídico do Sinetram também confirmou novamente que não haverá greve dos rodoviários nesta sexta-feira (24). "A população pode ficar completamente segura que não haverá greve amanhã. No turno da manhã entram outros funcionários e normalmente eles não fazem esses atos de dia. Greve não haverá. Fizemos um acordo com os rodoviários", disse Fernando Borges.

Publicidade
Publicidade