Domingo, 21 de Julho de 2019
GOLPISTA

Estelionatário é preso na ALE-AM após aplicar golpes fingindo ser assessor de deputado

Tony Gray da Silva Ferreira, 42, que se passava por funcionário de Serafim Corrêa (PSB), roubava os celulares das vítimas após marcar encontros na Assembleia para comprar os aparelhos



Capturar_134DC7F0-3CAE-427D-A664-A876BB0443CB.JPG Foto: Divulgação
13/06/2019 às 19:17

Um homem identificado como Tony Gray da Silva Ferreira, de 42 anos, foi preso, na manhã desta quinta-feira (13), após aplicar golpes em pessoas na Assembleia Legislativa do Amazonas (ALE-AM). O suspeito marcava encontro com as vítimas no edifício garagem da instituição e as enganava fingindo ser assessor do deputado Serafim Corrêa (PSB), para roubar os seus aparelhos celulares.

A prisão do suspeito aconteceu após vítimas dos golpes terem procurado policiais militares que faziam o patrulhamento no local. Conforme a PM, as vítimas pensavam que Tony Gray fosse funcionário da casa legislativa, já que ele marcava os encontros na Aleam, por meio de um site de compra e vendas pela internet. Quando as vítimas traziam o celular para vender ao suspeito, Tony dizia que ia mostrar o aparelho a um amigo e retornar com o dinheiro, mas não retornava.

Após monitoramento da presença de carros com as características do veículo que o suspeito utilizava para chegar ao local, de modelo Ônix branco, Tony foi preso em flagrante. Com ele, os policiais encontraram uma carteira de identidade falsa, R$ 600 em espécie, um crachá falsificado, dois aparelhos celulares, relógios e chips pré-pagos.

Segundo a Polícia Civil, já havia um mandado de prisão em aberto contra o suspeito expedido em setembro de 2018, por meio da 7ª Vara Criminal. Após a prisão, o estelionatário foi conduzido ao 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP).

Deputado se manifesta

Em nota, o deputado Serafim Corrêa afirmou que Tony Gray "jamais fez parte do quadro de comissionados" do gabinete do parlamentar.

"O crachá utilizado foi grosseiramente falsificado, fora das características da Assembleia Legislativa, reforçando o motivo pelo qual o suposto funcionário sempre atuava na garagem da assembleia, portanto, nunca dentro do prédio onde ficam os gabinetes parlamentares. Lamentamos o ocorrido e principalmente o uso indevido do nome do deputado na identificação falsa utilizada para a prática ilícita", conclui o comunicado.

Também por meio de nota, a ALE-AM se disse solidária às vitimas do caso, tendo realizado por meio da Casa Militar da instituição todos os trâmites que culminaram na prisão do suspeito. “O complexo é monitorado por uma central de câmeras, que são acompanhadas 24h, além disso, conta com a presença diuturna de homens e mulheres da Polícia Militar do Amazonas”, concluiu a nota.

*Com colaboração de Marcos Lima.

Receba Novidades

* campo obrigatório
News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.