Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
publicidade
golpe-olx_4B3291C7-C2A9-4EC7-BD1C-256064BE6D71.JPG
publicidade
publicidade

AUTOMÓVEIS

Estelionatário engana dono e comprador de carro em novo golpe feito pela internet

Em Manaus, mais de dez boletins de ocorrência expondo a “cilada” foram registrados nos últimos dois meses. Entenda a dinâmica do golpe que está se tornando comum na capital e veja como se prevenir


22/03/2019 às 17:31

“É importante ficar atento a um novo esquema criminoso de compra e venda de veículos pela Internet que tem ocorrido na capital”, alertou o titular da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (Derfd) da Polícia Civil do Amazonas, delegado Guilherme Torres. De acordo com a autoridade policial, orientar a população para não cair nesse tipo de golpe é a melhor forma de prevenir que mais vítimas sejam enganadas.

O titular da Derfd informa que até o momento já foram registrados, ao longo de dois meses, mais de dez Boletins de Ocorrência (BOs) somente na especializada, onde é utilizado o mesmo método criminoso. “O vendedor de um veículo divulga o bem em um site de compra e venda na Internet. A partir disso, um estelionatário visualiza o anúncio e entra em contato com o anunciante, demonstrando interesse e confirmando que irá fechar o negócio. Em seguida, pede que a publicação seja removida. É nesse momento que o estelionatário clona a divulgação e oferece o veículo como se fosse dele”, explicou.

Conforme o delegado Demetrius Queiroz, adjunto da Derfd, ao longo das investigações os policiais civis identificaram que após a falsa divulgação, um comprador se interessa pelo bem e entra em contato com o estelionatário, com o intuito de comprar o carro em questão. O comprador é induzido pelo estelionatário a testar o veículo. Na ocasião, o infrator relata que o bem está em posse de um parente.

“É nesse momento que o esquema criminoso é colocado em prática. Esse parente que o estelionatário indica é, na realidade, o verdadeiro dono do automóvel, que não percebe estar sendo engando. O estelionatário liga para o anunciante e diz que um parente que tem interesse na compra, deverá ir até o local, mas que o pagamento será tratado diretamente com ele (estelionatário). O infrator pede, ainda, para que o vendedor não entre em detalhes da negociação com a pessoa que deve testar o veículo”, relatou Queiroz.  

O adjunto da Derfd destacou que, após todo o procedimento, o estelionatário negocia com o comprador e solicita que seja depositado, antecipadamente, o dinheiro na conta dele, para assegurar o negócio. “Já identificamos que em um desses golpes, uma das vítimas já teve o prejuízo de aproximadamente R$ 30 mil. No final de tudo, o comprador já investiu o dinheiro. Enquanto isso, o estelionatário realiza um falso depósito para a conta bancária do verdadeiro vendedor, que acredita na farsa e entrega o veículo”, esclareceu.

Queiroz ressaltou que tanto o comprador quanto o vendedor são enganados pelo estelionatário, criando uma confusão entre as partes envolvidas, por terem sido enganadas. “Para não cair nesse tipo de golpe, pedimos maior cautela em negociações pela Internet. Orientamos, também, que o comprador jamais deposite qualquer valor em conta de terceiros que não tenham o nome no documento original do veículo. É muito importante verificar a idoneidade do favorecido. Vale destacar que o vendedor também não deve entregar o veículo sem antes consultar o banco, para averiguar se o valor combinado foi, de fato, depositado na conta”, sugeriu.

As pessoas que tenham sido vítimas desse tipo de golpe devem procurar o Distrito Integrado de Polícia (DIP) mais próximo para formalizar a ocorrência.   

publicidade
publicidade
Incêndio atinge UBS no Zumbi 2 e atendimento está suspenso nesta segunda (22)
População de Manaus aumentou em 1,6 milhão após criação da Zona Franca
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.