Publicidade
Manaus
cotovelada

Estudante acusa deputada roraimense de agressão em restaurante de Manaus

Rayane Souza registrou boletim de ocorrência na Delegacia da Mulher contra Shéridan Oliveira, que chamou as acusações de mentirosas e prometeu 29/12/2016 às 18:14 - Atualizado em 30/12/2016 às 08:48
Show sheridan
Deputado estava em Manaus com o noivo, o também deputado Arthur Bisneto (Foto: Gilmar Félix / Câmara dos Deputados)
Oswaldo Neto Manaus (AM)

Uma estudante de publicidade de Manaus registrou boletim de ocorrência nesta quinta-feira (29) dizendo ter sido agredida pela deputada federal do estado de Roraima, Shéridan Oliveira (PSDB). Segundo ela, o caso ocorreu em um restaurante japonês na avenida Efigênio Salles, bairro Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus. A deputada nega as acusações e afirma que o episódio é uma "vingança política". 

De acordo com a estudante Rayane Souza, 23, o caso ocorreu por volta das 23h50 desta quarta-feira (28). Ela conta que estava na companhia do namorado e da enteada saindo do estabelecimento quando teria sido surpreendida pela deputada, que a atingiu com um soco e uma cotovelada. 

“Ela estava visivelmente embriagada e alucinada. Foi tudo muito rápido. Ela veio na nossa direção. Acho que ela quis bater no meu namorado, que é irmão de uma pessoa que faz críticas ao prefeito na rádio e na televisão. Ele deu um passo para trás e os golpes pegaram em mim”, disse a estudante.

Nas redes sociais, Rayane expôs a suposta agressão e classificou o ato de covarde. “Como pode uma deputada federal, representante de um estado importante da nação, tomar uma atitude covarde dessa? Até agora estou sem entender porque tamanha covardia... Aproveito para chamar atenção das pessoas do bem de Roraima, para banir nas próximas eleições essa 'dublê de deputada' ".

Shéridan é noiva do deputado federal amazonense Artur Bisneto (PSDB), que segundo a estudante, também estava no local no momento da suposta agressão. A estudante afirma que não sabia da relação da deputada com o político. “Como eu não sabia disso, fiquei sem entender. Ela olhou pra trás, me encarou e depois foi embora. Depois disso, apagou vários comentários que fiz nas redes sociais dela”, relatou. 

O boletim de ocorrência foi registrado na Delegacia Especializada em Crimes Conta a Mulher (DECCM). A estudante informou que foi orientada a registrar o caso em outra delegacia para que as providências cabíveis sejam tomadas. 

‘Sempre estive acima de baixarias políticas’

A deputada federal Shéridan se pronunciou sobre a acusação feita pela estudante. Ela negou qualquer tipo de agressão sofrida pela jovem no restaurante e afirma ter recorrido à Polícia Federal. Confira a nota da deputada na íntegra: 

“Quem me conhece e me acompanha sabe da minha responsabilidade e da minha luta, meu compromisso com minha gente em esclarecer os fatos e colocar a verdade em primeiro lugar. Sempre estive acima dessas baixarias políticas. É necessário saber a verdade e não compartilhar boatos, calúnias. Minha vida é pautada pelos bons princípios que tive na minha formação, por isso não aceito mentiras, xingamentos, acusações. Vim a Manaus para passar o réveillon com a minha família e a família do meu noivo, Deputado Arthur Bisneto. Não sou do Estado, não conheço as pessoas, tampouco o cenário político amazonense. Me causou estranheza e perplexidade esse ataque que estou sofrendo por parte desta estudante que  disse ter sido agredida por mim. Estávamos todos em família: meu noivo, minha mãe, meu irmão, cunhada, minhas filhas, amigos jantando em um restaurante da cidade. Tenho certeza que o momento foi aproveitado para que fosse armada essa lastimável cena. Não conheço a “suposta vítima”, não conheço seu namorado. Estão me usando para vinganças políticas com as quais não compactuo. Seria incapaz de agredir alguém, ainda mais em uma cidade que estou conhecendo, que está me acolhendo e com pessoas que estão me recebendo tão bem. Quem me conhece sabe da minha índole, do meu respeito ao próximo, do meu caráter e minha conduta. Jamais faria algo em desacordo com o que acredito como atitude correta com o próximo. Portanto estou tomando as medidas cabíveis e necessárias e, para esclarecer o ocorrido, já recorri à Polícia Federal para que sejam apurados os fatos e os envolvidos responsabilizados”.

O deputado Artur Bisneto também se pronunciou. Ele diz que a situação ganhou proporção por questões políticas e negou agressão física ou verbal contra a estudante. “É lamentável que uma pessoa esteja sendo usada por interesses políticos e, para esclarecer o ocorrido, vamos pedir apuração dos fatos, recorrendo, inclusive, à Polícia Federal e ao estabelecimento para pedirmos as imagens do momento a fim de esclarecermos que a deputada não é responsável por nenhuma briga política. E a moça será responsabilizada judicialmente pela mentira”, declarou Bisneto por meio de nota.

Publicidade
Publicidade