Publicidade
Manaus
Manaus

Estudantes desenvolvem projeto de captação de energia

A invenção pode trazer economia, pois conforme a pesquisa, aquece a água de um chuveiro e diminui a conta de energia elétrica em até R$ 50 25/08/2015 às 10:20
Show 1
Professora Tatiana Silva e seus alunos do Ibin conferem informações climáticas marcadas na estação meteorológica instalada em um jardim localizado dentro da escola
oswaldo neto ---

Movidos pela curiosidade e preocupação com o meio ambiente, alunos do Instituto Batista Ida Nelson (Ibin) aproveitaram as aulas para desenvolver um projeto de captação de energia. A invenção pode trazer economia, pois conforme a pesquisa, aquece a água de um chuveiro e diminui a conta de energia elétrica em até R$ 50.

Os trabalhos para desenvolver o protótipo iniciaram em abril deste ano por meio do projeto colaborativo Casas Sustentáveis, que contou com a participação de 31 escolas do País. Ao todo, cinco etapas devem ser cumpridas para que os estudantes do 8º ano do colégio, defensores da ideia dentro do projeto, recebam um certificado pelo exemplo de cidadania.

A professora de Ciências Tatiana Silva explicou como se deu a ideia. “A sugestão veio de uma aluna da sala. O amigo de um pai dela, que é engenheiro, já havia falado sobre esse tipo de mecanismo. Em conjunto, avaliamos e decidimos que a ideia era boa por ter uma execução bem prática, pois é um conteúdo que iria ser tratado em sala de qualquer forma”, disse ela.

Trabalho

O processo para o aquecimento da água é simples. Conforme explicou a professora, a água é conduzida por placas de PVC pintadas de preto e levada até um compartimento através de um cano. A construção do protótipo custou cerca de R$ 170, no entanto, caso fosse construído de forma definitiva em uma residência, a economia mensal seria de até R$ 50.

Diversos professores, como o de matemática, foram importantes para a execução da ideia. “Foram cinco aulas trabalhando só nele, inclusive uma visita até o Bosque da Ciência. Toda a parte de pesquisa, execução até o trabalho final foi muito trabalhosa. A maior preocupação dos alunos foi com o destino da água, mas tivemos ajuda da matemática e até da engenharia para que tudo desse certo”.

Projeto educacional

A ideia do protótipo fez parte do projeto colaborativo Casas Sustentáveis, criado para escolas conectadas ao Educacional, criado e mantido pela Positivo Informática Tecnologia Educacional, voltado para os ensinos infantil, médio e fundamental. Todos os resultados são mostrados na rede social específica para a divulgação de experiências.

Presente em centenas de escolas privadas do Brasil, o Educacional tem o objetivo de promover e facilitar o aprendizado, além de organizar a rotina escolar e incentivar a interação entre os alunos e seus professores em um ambiente virtual e interativo, bem ao gosto da atual geração.

Lá, os participantes podem observar projetos de outras escolas, além de “curtir” e “compartilhar” aquilo que for mais interessante dentro do seu campo de preferências.

Clima ‘monitorado’ pelos alunos

 A ideia do protótipo que aquece água foi apenas um projeto comandado por alunos do Ida Nelson. Após terem executado um trabalho de pesquisa que mapeou informações sobre o clima da cidade, as turmas do 6º ano do colégio foram premiados pelo Educacional com uma estação meteorológica real que irá ajudá-los na busca por novas informações científicas.

As pesquisas dos alunos traçaram um perfil do clima na cidade no mês de abril. Conforme Tatiana, foram conferidas a pressão atmosférica, o volume de chuva na época, direção do vento, temperatura e a taxa de emissão de gases poluentes.

Os números foram lançados por meio de aparelhos construídos com materiais recicláveis, que agora darão lugar a um objeto mais preciso. “As aulas foram incríveis e eles gostaram muito. Quando eles foram pegar os gráficos dos números dos outros estados, eles perceberam que a oscilação foi muito grande. O nosso maior prêmio é poder aprender dessa forma. Nós como professores sabemos teoricamente, mas quando observamos na prática é outra realidade”.

Antenados

De acordo com o projeto Educacional, 70% das soluções apresentadas em 2015 trataram da reutilização do recurso natural, prova de que muitos alunos estão antenados com a crise hídrica que o país enfrenta. Em seguida, 15% dos projetos foram de edificações, e os outros 15% dividiram-se entre ações de economia de luz, tratamento de esgoto e lixo.

Publicidade
Publicidade