Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Protesto estudantes

Estudantes fazem protesto e pedem CPI do aluguel

Supostas irregularidades na locação de prédios escolares motivou o protesto dos estudantes



1.jpg Líderes estudantis lavaram a calçada de acesso à Secretaria Municipal de Educação
20/09/2013 às 09:33

Dez líderes estudantis realizaram um ato público em frente à sede da Secretaria Municipal de Educação (SEMED), na manhã de quinta-feira(19), para cobrar do titular da pasta, Pauderney Avelino, posicionamento sobre as declarações feitas pelo ex-subsecretário Deuzamir Pereira. Demitido na sexta-feira da semana passada, o ex-subsecretário afirmou que existe um suposto esquema nos alugueis de imóveis que funcionam como escolas da rede municipal. 

A manifestação contou a participação de representantes da União Brasileira de Estudantes Secundaristas (Ubes), União Nacional de Estudantes Secundaristas (Unes) e da União dos Estudantes do Amazonas (UEE-AM) . Os estudantes lavaram a entrada da SEMED e cobraram a abertura de Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), na Câmara Municipal de Manaus para investigar as supostas irregularidades nos aluguéis.

O pedido de CPI foi entregue na quarta-feira ao presidente da Câmara  Municipal de Manaus (CMM), Bosco Saraiva (PSDB). “Pretendemos voltar a Câmara na semana que vem para cobrar agilidade no processo e queremos que se manifestem os responsáveis. A câmara está calada diante desta situação, ela que deveria defender nossos direitos”  afirmou o vice-presidente da UNE, Yann Evanovick.

A Semed, por meio de sua  assessoria de comunicação,  negou ontem  a existência de um esquema na locação de imóveis ou superfaturamento para locação de prédios  para escolas. A locação de prédios, segundo a Semed,  ainda é a alternativa encontrada para o acesso da educação fundamental em muitos bairros. Segundo a Semed várias comunidades e bairros se formaram através de processos de invasão, sem planejamento, e mesmo áreas planejadas, como Conjunto Viver Melhor, ficaram sem aparelhos públicos para atender a população. “E a atual gestão da Prefeitura de Manaus, através da Secretaria Municipal de Educação, vem buscando reduzir esse déficit e planejar os próximos anos”, disse a secretaria.

Uma das alternativas para resolver o problema, afirmou a Semed, é uma parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) para substituição gradativa das escolas alugadas por escolas próprias. “Com este investimento esperamos trazer recursos e, com isso alcançarmos a meta de construir escolas de tempo integral e prédios próprios para sairmos da dependência de prédios alugados. Além disso, esta parceria tem a finalidade de criar meios para que possamos desenvolver novos projetos e programas em torno da educação”, explicou o secretário Pauderney Avelino, por meio da assessoria.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.