Publicidade
Manaus
Manaus

Estudantes procuram MPE para pedir suspensão do reajuste da tarifa de ônibus, em Manaus

No documento, representantes de movimentos estudantis, políticos e sociais alegam que a sociedade e vereadores não foram ouvidos e cobram explicações sobre a planilha que embasou o aumento da passagem de R$ 2,75 para R$3 22/01/2015 às 11:04
Show 1
Representantes de movimentos estudantis e sociais protocolizaram o documento nesta quinta-feira (22), no MPE
Mariana Lima Manaus (AM)

Representantes de entidades estudantis, políticos e membros do Fórum Amazonense de Reforma Urbana (Faru) protocolizaram, na manhã desta quinta-feira (22),na sede do Ministério Público Estadual (MPE-AM), um pedido de suspensão do aumento da tarifa de ônibus em Manaus.

O aumento, de R$ 0,25 foi concedido pelo prefeito Artur Neto (PSDB) na última sexta-feira (16) e  a tarifa de R$ 3 está em vigor desde o último domingo.

Conforme consta no documento, as entidades argumentam que a população não foi ouvida e que vereadores, representantes legais da sociedade, ficaram alheios às discussões.

Segundo o presidente da UJS/AM, Yann Evanovick (PCdoB), a sociedade civil organizada não teve acesso à planilha de reajuste da tarifa, usada pela Superintendência Municipal de Transportes Urbanos (SMTU) como base para o cálculo da mudança da tarifa.

Evanovick anunciou ainda uma passeata, a ser realizada nesta sexta-feira (23), entre o Largo São Sebastião e o Palácio Rio Branco, às 16h. “Queremos que o prefeito nos receba e nos explique a planilha. Ele é o responsável pelo aumento, pois foi quem assinou o decreto”, disse.

O pedido de representação será encaminhado ao Procurador Geral de Justiça do Amazonas, Fábio Monteiro.

Publicidade
Publicidade