Publicidade
Manaus
Manaus

Estupro e aborto: padrasto e mãe envolvidos em selvageria contra criança de 12 anos de idade

Mãe dá remédio pra filha abortar, menina passa mal e feto de apenas quatro meses nasce vivo na Maternidade Ana Braga 04/12/2015 às 16:56
Show 1
Caso foi parar no 30° DIP e de lá vai para a Depca, onde será investigado
Kamyla Gomes Manaus (AM)

Um homem que teve o nome preservado, é acusado de estuprar e engravidar sua própria enteada, de apenas 12 anos, no João Paulo, Zona Leste. Vizinhas que foram até o 30° Distrito Integrado de Polícia (DIP), no fim da tarde de quinta-feira (3), registrar a denúncia, contaram para a equipe de reportagem que a mãe da vítima sabia de todo o abuso sofrido pela criança, que vivia sob ameaça.

As vizinhas, que preferiram não se identificar, informaram que a mãe deu remédios para que a vítima abortasse o bebê, e no início da tarde de de quinta-feira a criança de 12 anos passou mal e foi levada para a maternidade Ana Braga, na Zona Leste.

“Como ela estava sendo medicada esse tempo todo, ontem novamente tomou o remédio e então o bebê ‘desceu’ vivo. Ela foi socorrida às pressas e levada para a maternidade. Tanto ela, quanto o neném estão internados”, ressaltou uma das vizinhas.

Ainda de acordo com as vizinhas, que disseram não aguentar mais ver toda a situação, o padrasto da criança foi preso há aproximadamente um mês pelo crime da Maria da Penha, após espancar sua esposa.

“Ela deu os medicamentos pra criança pra despistar o abuso. Ela tinha ciúmes da relação do marido com as crianças”, desabafaram. Conforme as fontes, além da menina de 12 anos sofrer abusos sexuais por cerca de três anos, ela ainda era agredida fisicamente. “Diversas denúncias já foram realizadas”, esclareceram as vizinhas.

Publicidade
Publicidade