Publicidade
Manaus
LIVRE

Evandro Melo deixa a prisão e passa a ser monitorado com tornozeleira

Com a liberação do ex-secretário Evandro Melo, todos os gestores públicos presos no âmbito da Maus Caminhos estão soltos 30/04/2018 às 18:37
Show whatsapp image 2018 04 30 at 15.58.32
Foto: Divulgação
Rafael Seixas e Vitor Gavirati Manaus (AM)

O ex-secretário estadual de Administração Evandro Melo deixou a prisão às 18h35 desta segunda-feira (30) e passa a ser monitorado pela Justiça por tornozeleira eletrônica. A informação foi confirmada pela Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

Evandro saiu depois das 18h porque estava aguardando a tornozeleira chegar ao Centro de Detenção Provisória Masculino 2, localizado no km 8 da rodovia BR-174 (Manaus – Boa Vista). Após colocar o equipamento, Evandro foi arrumar seus pertences e deixou a unidade, conforme a Seap.

O ex-secretário, que é irmão do ex-governador José Melo, estava preso no CDPM 2 desde o dia 9 de fevereiro deste ano. Ele é réu na ação penal que surgiu como resultado das fases da operação Maus Caminhos, da Polícia Federal (PF), que investiga desvios milionários na verba da Saúde do Amazonas.

A fiança arbitrada pelo Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1) para a liberação de Evandro Melo foi de 200 salários mínimos (R$ 190, 8 mil). Com a liberação de Melo, todos os gestores públicos presos no âmbito da Maus Caminhos estão soltos.

Conforme a decisão do TR1, além de precisar comparecer todos os meses ao fórum criminal para assinatura periódica de presença, o ex-secretário está proibido de frequentar órgãos públicos e privados envolvidos com a investigação da PF que apura esquema de propinas e desvio de verbas da Saúde do Amazonas.

Após ser libertado, Melo também tem o prazo de 48 horas para entregar o seu passaporte ao Juízo de Primeiro Grau que deverá comunicar às autoridades encarregadas de fiscalizar as saídas do território nacional.

Prisão de Evandro Melo

O ex-titular da Sead, Evandro Melo, foi preso preventivamente pela primeira vez no dia 13 de dezembro de 2017. No dia 28 de dezembro, Evandro teve a prisão domiciliar decretada, mas no dia 31 retornou para o presídio. Em janeiro, o ex-secretário recebeu novo benefício de voltar para casa com uso de tornozeleira eletrônica, mas no dia 9 de fevereiro, uma nova decisão judicial obrigou Evandro e o ex-secretário de Saúde (Susam), Pedro Elias, a retornarem ao CDPM 2.

Evandro foi quem mais recebeu propina

Um levantamento feito pela Polícia Federal, publicado pelo Portal A Crítica em janeiro, revelou que Evandro Melo foi quem mais recebeu vantagens indevidas, incluindo pagamento de propina, no esquema desmantelado pela operação Maus Caminhos. Segundo a PF, Evandro acumulou R$ 5,7 milhões.

No CDPM 2, Evandro estava de castigo desde o úiltimo dia 4, sem tomar banho de sol e sem receber visitas, após um celular ter sido encontrado na cela dele.

Publicidade
Publicidade