Publicidade
Manaus
CAMPANHAS

Evento na Ponta Negra marca o fim do Outubro Rosa e o início do Novembro Azul

O Novembro Azul visa chamar a atenção para o diagnóstico precoce do câncer de próstata nos homens 31/10/2018 às 19:35
Show outubro d9480ac4 d51c 42b1 96f8 1bdfa1909f67
Fotos: Junio Matos
Izabel Guedes Manaus (AM)

Com a intenção de alertar sobre  a importância da prevenção do câncer, movimentos de combate  à doença no Amazonas e órgãos de saúde do município fizeram oficialmente o encerramento da campanha  outubro rosa e lançaram a campanha “Novembro Azul”, que visa chamar a atenção dos homens em relação à saúde masculina. Com muita animação, música e dança,  o encerramento da campanha  aconteceu no calçadão da Ponta Negra na tarde desta quarta-feira (31).

O Novembro Azul, segundo a coordenadora estadual de atenção oncologia,  Marilia Muniz,  visa chamar a atenção para o diagnóstico precoce do câncer de próstata nos homens. Para se ter uma ideia de janeiro a junho de 2018, segundo dados da Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCECON) foram 33 mortes registradas pelo tipo da doença no Estado.

“O movimento mobilizou muitos órgãos do município e Estado. Agora a atenção vai ser voltada à saúde preventiva do homem justamente com a intenção. De diminuir a alta incidência da doença e mortalidade por câncer de próstata, que hoje é a principal causa de morte nos homens amazonenses. É uma doença crônica com vários fatores externos de risco que a gente precisa orientar”, explicou Muniz.

Em relação ao público feminino, o Outubro Rosa terminou, mas a prevenção deve sempre continuar porque, de acordo com a diretora presidente do Centro de Integração Amigas da Mama (CIAM), só dessa forma é possível reduzir o número de casos da doença no Estado.

“A campanha é uma forma de chamar a atenção. Mas isso deve ser feito durante o ano todo. Geralmente o Outubro Rosa é o mês que mais diagnósticos são descobertos, mas as mulheres devem fazer sempre os exames preventivos. Porque quanto mais cedo algo for descoberto, mais chances de cura a pessoa tem”, alertou.

Publicidade
Publicidade