Quinta-feira, 02 de Abril de 2020
PARTIDO DE BOLSONARO

Evento reúne apoiadores do Aliança pelo Brasil no Amazonas

Servidores do 3º e 4º Tabelionato de Notas realizavam o registro de fichas no local. Segundo organizadores, objetivo é atingir as 500 mil assinaturas necessárias para a criação da sigla



WhatsApp_Image_2020-02-16_at_11.55.33_435667A0-DADF-4A47-B58D-704C517D5B2F.jpeg Foto: Eraldo Lopes
16/02/2020 às 13:04

A mobilização para a coleta de assinaturas para a criação do novo partido do presidente Jair Bolsonaro, Aliança Pelo Brasil, movimentou o auditório do Ducilas Festas e Convenções, no bairro Ponta Negra, Zona Oeste de Manaus, neste sábado (16).

De acordo com o Deputado Estadual, Delegado Péricles (PSL), o evento tem como objetivo atingir as 500 mil assinaturas necessárias para a criação da sigla e, afirmou, que o engajamento de toda a classe política e movimentos sociais é importante.



"Estamos nessa etapa de coleta de assinaturas no Brasil inteiro para alcançar a criação de um partido diferente, que é conservador, que defende a família a família, é patriota. É importante que todos participem, quem quer participar é sempre bem-vindo", disse o parlamentar.

Segundo organizadores do evento, o auditório do Ducilas tem capacidade para 410 pessoas. Até às 10h30, tinham, aproximadamente, 350  pessoas. Na entrada do auditório, a passagem ficou prejudicada porque servidores do 3º e 4º Tabelionato de Notas realizavam o registro das fichas. O evento também contou com uma banda de toada e dançarinos de boi-bumbá.

(Foto: Eraldo Lopes)

A empresária Dilce Braga, que foi ao local registrar o apoio, disse à reportagem que no Brasil existem muitos partidos com a mesma mentalidade, mas que apóia as pautas defendidas na nova sigla.

"Nós queremos uma mudança no Brasil que não pode continuar com a corrupção que está aí. Esse partido tem a proposta de melhorar o Brasil e é isso que queremos", disse a empresária.

O advogado Bruno Calheiros disse que simpatiza com o atual presidente e afirma que decidiu registrar apoio porque, segundo ele, a nova sigla representa o que o Brasil precisa.

"A corrupção é o que provoca as crises. É preciso mudar. Os problemas que temos na área da saúde e econômica acontecem por conta da corrupção. Com a criação desse novo partido , eu creio nas mudanças", disse.

(Foto: Eraldo Lopes)

O deputado federal Capitão Alberto Neto (PRB) afirmou que a população tem cobrado mudanças dentro da classe política e a criação do Aliança Pelo Brasil é uma resposta aos anseios dos eleitores. 

"O presidente teve uma dificuldade muito grande no partido anterior e precisava de um partido para ajudá-lo na governabilidade e nos projetos. Quem apóia o presidente tem que apoiar a criação desse partido. Todos unidos, em prol de um país melhor", ressaltou o parlamentar.

O deputado federal do Rio de Janeiro, Carlos Jordy (PSL) marcou presença e disse que no pleito de 2018 muitos "surfaram" na popularidade de Bolsonaro e se elegeram em cargos públicos, mas depois do pleito não demonstraram alinhamento com o presidente. Ele disse, ainda, que a criação do novo partido vai ser uma "depuração" da direita brasileira.  

"O Norte e Nordeste, que historicamente eram dominados pela esquerda, tem sido transformados. Nós temos vistos que na eleição de 2018 isso melhorou muito porque conseguimos uma votação muito expressiva no Norte e Nordeste. E temos conseguido cada vez mais apoiadores do presidente e que querem ver uma política mais liberal na economia e conservadora nos costumes", afirmou.

Polícia Civil

O presidente da Polícia Penal, Rocinaldo Silva, afirmou que foi ao evento à convite do deputado estadual Delegado Péricles (PSL) e disse que o partido vai fortalecer a pasta da segurança pública.

"Nós estamos apoiando esse evento, que é de grande importância, para a nossa categoria. Como a Polícia Penal está em fase de implementação, cremos que ela será fortalecida com a criação desse partido", afirmou.

O titular do 17º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Ivo Martins, que é ex-delgado geral adjunto, apóia a criação do partido e disse que a nova sigla demonstra a linha de trabalho do presidente Jair Bolsonaro.

"Tudo aquilo é prudente e  aponta os avanços da sociedade é válido de ser apoiado", disse o delegado.

(Foto: Eraldo Lopes)

Direita Amazonas

No dia 18 de janeiro, o movimento Direita Amazonas realizou uma blitz para a coleta de assinaturas, em cartório na Zona Centro-Sul de Manaus. O movimento social, porém, não compareceu ao evento organizado no Ducilas, neste domingo. A reportagem tentou entrar em contato com o presidente do movimento, Aroldo Filho, mas até a publicação da matéria não obteve retorno.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.