Quarta-feira, 19 de Junho de 2019
DENÚNCIA

Ex-desembargador é indiciado por estuprar neta; inquérito deve ser enviado à Justiça

O relatório da Polícia Civil com o resultado das investigações está sendo concluído e deve ajuizado nos próximos dias



show_Romano.jpeg Ex-desembargador deixa a delegacia acompanhado de dois advogados (Foto: Euzivaldo Queiroz)
06/04/2018 às 14:57

O ex-desembargador Rafael Romano foi indiciado pela Polícia Civil do Amazonas por estupro de vulnerável contra a neta dele, hoje com 15 anos de idade. Conforme denúncia, o crime aconteceu quando a vítima tinha 7 anos. As informações foram confirmadas pela reportagem do Portal A Crítica.

A delegada Juliana Tuma, titular da Delegacia Especializada em Proteção a Criança e Adolescente (Depca), também já está finalizando as investigações no inquérito que apura o caso. O relatório com o resultado das investigações está sendo concluído e deve ser enviado à Justiça nos próximos dias.

Na tarde de ontem (5), Romano prestou depoimento na sede da Depca acompanhado de dois advogados. Ele foi ouvido por mais de uma hora e deixou a delegacia por volta das 11h49, sem falar com a imprensa.

A denúncia contra Rafael Romano foi formalizada no Ministério Público do Estado do Amazonas (MP-AM) pela mãe da adolescente, a advogada Luciana Pinheiro, que após a denúncia tornou público o caso por meio de redes sociais.

De acordo com a denúncia, o ex-desembargador Rafael Romano abusava da neta desde quando ela tinha 7 anos de idade. A delegada Juliana Tuma não quis falar sobre o conteúdo depoimento do ex-desembargador, dizendo que as investigações correm em segredo de justiça. Na semana passada, Tuma informou que havia pedido a prorrogação do prazo do inquérito por mais 30 dias.

Receba Novidades


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.