Sábado, 20 de Julho de 2019
DESVIO DE VERBA

Ex-governador José Melo está preso no CDPM 2; seus ex-secretários estão no mesmo local

Também estão no presídio os ex-secretários de Administração e Saúde, Evandro Melo e Wilson Alecrim; o ex-chefe da Casa Civil, Raul Zaidan; e dois servidores comissionados da Saúde



jos__melo.JPG Foto: Reprodução/Internet

O governador cassado do Amazonas José Melo (Pros) foi conduzido na noite desta quinta-feira (21) para o Centro de Detenção Provisória 2 (CDPM 2), localizado no Km 8 da rodovia BR-174 (Manaus – Boa Vista). A informação foi confirmada pela assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap).

No CDPM 2 também estão os ex-secretários de Administração e Saúde do governo Melo, Evandro Melo (irmão do ex-governador) e Wilson Alecrim; o ex-chefe da Casa Civil, Raul Zaidan; e dois servidores comissionados da Secretaria de Estado de Saúde do Amazonas (Susam), José Duarte Filho e Isaac Ezaguy.

LEIA MAIS: PF prende ex-governador José Melo em nova fase da operação ‘Maus Caminhos’

LEIA MAIS: José Melo era chamado de ‘velhinho’ e foi preso pela PF com R$ 90 mil em sítio

O secretário de Administração Penitenciária, Cleitman Rabelo Coelho, informou que não há nenhuma movimentação diferente por parte dos presos em função do recebimento do ex-governador.

Questionado sobre a sensação de conduzir o político responsável por seu ingresso na Secretaria de Estado de Administração Penitenciária, Cleitman disse que não vê diferença na prisão.

“Não tenho paixão por ninguém. Não tenho partido político e não conduzi ele. Quem prende é a Justiça. Eu sou o secretário. Sou um servidor público. Só guardo os presos”, declarou.

Preso pela Polícia Federal na manhã de hoje, José Melo (Pros) possui uma mansão avaliada em R$ 7 milhões, fez “vultosas” reformas em um sítio de sua propriedade e teve apreendidos quase R$ 400 mil em espécie. O patrimônio é considerado, pelos investigadores, como incompatível com o salário de R$ 30 mil que ele recebia enquanto estava no governo.

As informações foram divulgadas pela Polícia Federal após o cumprimento do mandado de prisão temporária de Melo na operação Estado de Emergência, desdobramento da operação Maus Caminhos, que apura desvios de mais de R$ 110 milhões em verbas da Saúde, no esquema orquestrado pelo médico Mouhamad Moustafa.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.