Publicidade
Manaus
Manaus

Ex-policial é suspeito de assassinar mãe e filha em Manaus

O suspeito foi apresentado à imprensa ainda nesta manhã no 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP), para onde foi encaminhado 07/10/2013 às 12:01
Show 1
Corpos só foram encontrados após vizinhos sentirem o mau-cheiro vindo da casa
Bruna Souza* ---

O ex-soldado da Polícia Militar (PM) Milton Nascimento de Souza, 45, foi preso na manhã desta segunda-feira (7), por volta das 6h, suspeito de assassinar a companheira Alcina da Silva Almeida, 29, e a filha dela Jennifer Cristine, 9, no último dia 24 de setembro em uma quitinete localizada na rua Vista Bela, bairro Novo Israel, Zona Norte de Manaus. Ele já respondia pelo crime de sequestro, tortura e homicídio, cometido no município de Tefé, e foi preso nas proximidades do Batalhão de Guarda da Polícia Militar, no Monte das Oliveiras.

O suspeito foi apresentado à imprensa ainda nesta manhã no 18º Distrito Integrado de Polícia (DIP), para onde foi encaminhado. Segundo o delegado Ivo Martins, a prisão aconteceu em cumprimento de um mandado de prisão temporária decretado pela juíza do 1º Tribunal do Júri, Mirza Telma de Oliveira, e com parecer favorável do promotor de justiça, Carlos Fábio Monteiro.

De acordo com a polícia, Milton estava se relacionando com Alcina há quatro meses. Ele cumpria pena no regime aberto e diariamente ia até o batalhão para assinar a frequência da pena, onde foi condenado a 15 anos de prisão. Na ocasião, ele também foi exonerado da PM após cometer o crime.

Na delegacia Milton negou ser o autor do duplo homicídio, mas segundo o delegado, mesmo não tendo testemunhas oculares do fato, vizinhos viram o suspeito na cena do crime na noite anterior e também depois do crime. Outra testemunha afirmou que Alcina havia lhe confidenciado que o companheiro era violento e já havia lhe agredido fisicamente em outras ocasiões, além da filha de 9 anos.

Ivo Martins vai manter o suspeito preso temporariamente para aprofundar as investigações sobre o caso.

Relembre o caso
 Os corpos de Alcina e Jennifer foram encontrados na rua quitinete após vizinhos reclamarem de um mau-cheiro que vinha da casa. No local, os corpos foram encontrados esfaqueados no quarto. A mãe estava caída no chão e a menina enrolada em um lençol na cama. Um bebê de um ano foi poupado pelo assassino, que não foi ferido e encontrado com vida pelos policiais.


*Colaborou a jornalista Joana Queiroz 

Publicidade
Publicidade