Publicidade
Manaus
Manaus

Ex-policial é suspeito de atirar e matar cachorro em Manaus

Cão de estimação de família foi assassinado porque vizinho ex-policial se irritou com animal. Ato foi considerado cruel por moradores 22/11/2014 às 16:17
Show 1
Caso foi registrado no 12º Distrito Integrado de Polícia
VINICIUS LEAL Manaus (AM)

Num ato considerado cruel e descontrolado, o ex-policial civil Rômulo Monteiro Gouveia, 38, atirou contra e depois matou um cachorro no bairro Aleixo, Zona Centro-Sul de Manaus, na manhã deste sábado (22).

O cão de estimação de vizinhos passeava na rua Santa Clara, local onde há oito anos morava com a família, quando foi surpreendido pelos disparos.

Segundo a assessoria de imprensa da Polícia Civil, o crime aconteceu às 7h30, logo após os donos do animal, vira-lata como Bryan, o soltarem na rua para um passeio da manhã.

O ex-investigador, também morador, teria se irritado com o bicho e depois efetuado três disparos contra ele, apesar de populares afirmarem que o cão sempre teve comportamento dócil.

A Polícia Militar foi acionada e o ex-PC Rômulo foi levado para o 12º Distrito Integrado de Polícia (DIP) para prestar esclarecimentos.

Na delegacia, ele comprovou que tinha o porte da arma de fogo usada no crime, um revólver de calibre 22, e confessou ter atirado e matado o cachorro porque havia se irritado com ele.

Segundo o suspeito, Bryan e outro cachorro não identificado constantemente “brigavam” em frente à casa dele, e acabavam quebrando o portão da residência.

O homem, bastante irritado com a situação, atirou e matou o cão. Os donos de Bryan, revoltados, tentaram tirar satisfação, quando o ex-policial confessou tudo na mesma hora.

No 12º DIP, Rômulo assinou um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por ameaça aos vizinhos e por crime ambiental de maus tratos contra animais. Ele foi liberado e responderá pelo crime em liberdade. 

Publicidade
Publicidade