Publicidade
Manaus
PERDA

Ex-presidente do TCE e da OAB Amazonas, professor João Braga morre aos 82 anos

Irmão do ex-secretário de Cultura Robério Braga, João Braga foi professor na Ufam e membro do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas 27/11/2018 às 08:56 - Atualizado em 27/11/2018 às 09:10
Show 8106f63f c2f4 4f8c 8fb3 924373e1d5d4 f84ba733 d3af 478e 9d10 399e5845ec8b
João era o mais velho de seis irmãos; ele deixou oito filhos (Foto: Reprodução/OAB)
acritica.com Manaus (AM)

O professor João Braga, ex-presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM) e ex-presidente da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional do Amazonas (OAB-AM), morreu na noite dessa segunda-feira (26), em Manaus, no Hospital Prontocord, na avenida Alvaro Maia, na Zona Centro-Sul da capital. Ele estava com 82 anos.

Por telefone, o irmão de João Braga, o ex-secretário de Cultura do Amazonas Robério Braga confirmou a causa da morte como sendo infarto. Segundo o ex-secretário, o professor não estava com problemas de saúde. "Ele acabou tendo um infarto e morrendo ontem. O velório será realizado no Tribunal de Contas do Amazonas", disse, em poucas palavras e muito emocionado. 

O enterro de João Braga, que era o mais velho de seis irmãos da família Braga, será realizado a partir das 16h de hoje no Cemitério São João Batista, localizado também na Zona Centro-Sul da capital. Ele deixou oito filhos, 14 netos e duas bisnetas.

João Braga foi professor de Direito Constitucional na Faculdade de Direito da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) e também membro do Instituto Geográfico e Histórico do Amazonas (IGHA). Braga é considerado uma legenda do direito do Amazonas e também trabalhou no jornal A Crítica.

TCE lamenta perda

Por meio de nota, a presidente do Tribunal de Contas do Amazonas (TCE-AM), Yara Lins dos Santos, lamentou a morte do conselheiro aposentado e professor de direito João Braga. "Em nome dos conselheiros e dos servidores ativos, inativos e pensionistas, a conselheira Yara Lins dos Santos manifesta solidariedade à família, aos amigos e aos admiradores do conselheiro, que faleceu na noite dessa segunda-feira", disse a presidente do órgão. 

Advogado, Braga também foi professor da Universidade Nilton Lins (UniNilton Lins) e da Faculdade Martha Falcão. Ele presidiu a corte de Contas nos anos de 2000, 2001 e 2005.

Publicidade
Publicidade