Publicidade
Manaus
Manaus

Ex-superintendente do Dnit-Am responsabiliza Alfredo Nascimento por demissão

Afonso Lins afirma ter "quase certeza" de que o senador Alfredo Nascimento agiu para ele sair 30/03/2013 às 08:35
Show 1
Afonso Lins
Lúcio Pinheiro Manaus

Exonerado na quinta-feira (28) do cargo de superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes do Estado do Amazonas e Roraima (Dnit-AM/RR), Afonso Lins disse nessa sexta-feira (29) a A CRÍTICA ter quase certeza de que foi o senador Alfredo Nascimento (PR) quem pediu a cabeça dele. “Eu entendo que o senador Alfredo esteja querendo outra pessoa no meu lugar. Imagino isso”, afirmou.

Afonso Lins assumiu o posto no Dnit-AM/RR em abril de 2011 como indicação de Alfredo Nascimento. À época, o senador era ministro dos Transportes (MT). Filiado ao PR, Lins é tesoureiro do partido e 1º suplente de deputado estadual no Amazonas. O ex-superintendente era um dos últimos aliados de Alfredo mantido em um posto do Governo Federal após a saída dele do MT, em julho de 2011.

Afonso Lins disse que a administração técnica que realizou no Dnit-AM/RR pode ter desagradado o PR. “Existem pessoas no Dnit-AM/RR muito ligadas ao senador que eu acabei tendo que afastá-las, colocando-as no segundo escalão do órgão. Isso talvez tenha causado certo problema. Apenas acho que tudo isso possa ter suscitado para que o partido pedisse que eu saísse”, afirmou Lins.

O PR é presidido nacionalmente por Alfredo Nascimento. Atualmente, o senador negocia com o Planalto a volta do partido para uma das pastas na Esplanada dos Ministérios. A expectativa é que a sigla retome o MT, da qual Alfredo e seu grupo foram afastados em 2011 pela presidente Dilma Rousseff (PT).

A versão completa desta matéria pode ser lida na versão impressa disponível nas bancas.

Publicidade
Publicidade