Publicidade
Manaus
EXPLOSIVO NA UPP

Explosivo é encontrado próximo de muro da Unidade Prisional do Puraquequara

De acordo com o tenente da Rocam, Fabrício Almeida, o explosivo tem relação ao tiroteio que ocorreu durante a madrugada de hoje 07/05/2017 às 18:24 - Atualizado em 07/05/2017 às 19:01
Show explos
(Foto: Euzivaldo Queiroz)
Isabelle Valois Manaus (AM)

Um artefato explosivo foi encontrado na tarde deste domingo (7), em um dos muros laterais da Unidade Prisional do Puraquequara (UPP) Zona Leste de Manaus. De acordo com o tenente da Ronda Ostensivo Cândido Mariano (Rocam), Fabrício Almeida, o explosivo tem relação ao tiroteio que ocorreu durante a madrugada de hoje. Por conta disso, as visitas da tarde foram suspensas.

O artefato só foi encontrado após a polícia identificar nas filmagens de segurança da penitenciária três suspeitos se aproximarem do muro no momento do tiroteio contra a guarita G da unidade prisional.

"É possível que o tiroteio tenha sido para distrair os guardas enquanto os três suspeitos implantavam o artefato. Eles até tentaram explodir, mas não deu certo. Eles haviam colocado o explosivo em uma das paredes próxima a uma área que conhecemos como local de segurança, onde há a quadra esportiva, mas não é uma área próxima de celas", disse.

O tenente chegou a comentar a possibilidade de os suspeitos considerarem a ação como um meio de passar algum tipo de recado para o Primeiro Comando da Capital (PCC), pois a quadra mais próxima do local onde foi implantado o explosivo é onde estão os presos desta facção criminosa.

"Também temos essa possibilidade de repasse de uma mensagem. Pois foi o que um dos presos no caso do tiroteio disse na delegacia. Ele afirmou que pertenciam a Família do Norte (FDN) e que estavam enviando uma mensagem ao PCC. Ele também contou que a ideia do tiroteio era de tirar a atenção dos policiais para área o de onde seria implantado o explosivo", completou.

O grupo Marte foi acionado para a retirada do artefato explosivo. Até o momento os policiais continuam atuando nas proximidades da unidade prisional e na busca dos envolvidos no tiroteio da madrugada.

Segundo o tenente da Rocam, com base nas informações coletadas por populares, pelo menos 10 pessoas estão envolvidas no caso. Os policiais chegaram a prender dois suspeitos na comunidade Bela Vista. Estes estavam em um veículo, modelo Fiat Idea preto de placas, JXA 7051. "Eram quatro pessoas no veículo, mas só conseguimos capturar dois. Um deles relatou que eles estavam indo atear fogo no carro". Conforme a polícia, o veículo tinha sido alugado por um dos presos.

Joel Ferreira Guimarães e Denilson Mendonça do Nascimento, ambos de 19 anos, foram os suspeitos presos em participar do tiroteio. Eles foram conduzidos para o 14º Distrito Integrado de Polícia (DIP). Além do carro onde eles se encontraram, populares informaram a polícia que mais dois carros estavam envolvidos no caso, sendo um Pálio é um Siena de cor prata e de placas não identificada é um Celta cinza, também de placa não identificada. Fora os carros, populares afirmam que mais duas motos foram vista no momento do tiroteio que ocorreu por volta das 3h30 de hoje.

Publicidade
Publicidade