Publicidade
Manaus
Manaus

Exposição discute a modernização da segurança privada no país

A 1ª Expo Segurança Amazonas acontece de 29 a 31 de maio, no Centro de Convenções Manaus Plaza 18/05/2015 às 19:36
Show 1
Segundo o vice-presidente do Sindesp-AM, Nonato Caldeira, o evento pretende estreitar as seguranças pública e privada
kELLY MELO ---

Programada para os 29 a 31 deste mês, a 1ª Expo Segurança Amazonas 2015, no Centro de Convenções Manaus Plaza, na Zona Centro-Sul, vai expor o que há de melhor e mais moderno no segmento de segurança privada no País.

Entre os destaques da feira está o sistema RFID (Identificação de Rádio Frequência traduzido do inglês), que faz a leitura de informações por uma “etiqueta inteligência” com o auxílio de um leitor de frequência de rádio.

Uma iniciativa que está em fase de implementação aqui no Amazonas é a utilização desse recurso para o controle de bolsas de sangue utilizadas pela Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon). A ideia é otimizar as atividades, aumentando  a segurança transfuncional e garantir o controle e o rastreamento em tempo real do hemocentro. “Esse projeto é pioneiro no País e, por meio da leitura das etiquetas inteligentes, será possível garantir todas as informações da situação do hemocentro do hospital com uma única leitura, pois ele é muito rápido”, explicou o representante da Label Evolution Tecnology System (Lets), empresa que desenvolve a tecnologia, Daniel Leão.

De acordo com ele, o sistema pode ser usado em diversos segmentos com a finalidade de monitorar patrimônio, controle a equipamentos, armamentos e veículos. “Por exemplo, quando tem um inventário em uma empresa, os funcionários vão contar cada objeto manualmente. Mas se nesses objetos estiverem instaladas as etiquetas inteligentes, basta apontar o leitor, que é uma pistola de radiofrequência, que ela vai fazer a leitura de todos ao mesmo tempo. Um trabalho que duraria 10 minutos, por exemplo, poderá ser feito em segundos”, ressaltou ele. A Lets é uma das 14 empresas de segurança privada que vão participar da Expo Segurança.

Integração

Para o vice-presidente do Sindicato das Empresas de Vigilância, Segurança, Transporte de Valores e Cursos de Formação (Sindesp-AM), Nonato Caldeira, o evento também tem a proposta de estreitar a discussão sobre a segurança pública e privada e integrar as duas em prol da sociedade. “Nós precisamos discutir segurança estratégica, segurança das fronteiras,  porque a Amazônia é muito cobiçada. Os olhos do mundo estão voltados para cá”, afirmou Caldeira.

Meta é incluir o Amazonas no circuito

De acordo com Nonato Caldeira, a proposta da Expo Segurança Amazonas é também incluir o Estado no circuito nacional de feiras no seguimento de segurança. Inclusive, na edição prevista para o ano que vem, está sendo cotada a participação de empresas de segurança internacionais. “Isso trará retornos econômicos para o Estado, seja para as indústrias ou comércio”, afirmou Caldeira.

A abertura do evento está marcada para 10h do dia 29, no Centro de Convenções Manaus Plaza. Além das exposições das empresas envolvidas, um ciclo de 11 palestras faz parte da programação e conta com palestrantes como o Secretário de Segurança Pública do Estado, Sérgio Fontes, e o responsável pelo Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), Dan Câmera. A visitação é aberta a público e a entrada custa R$ 30 (adultos) e R$ 15 (estudantes).

Câmeras

 Uma demonstração da integração entre a segurança pública e a privada é o convênio que o Estado está firmando com empresas privadas para a interligação de mais de 800 câmeras ao Centro de Operações de Segurança (CIOPS), que hoje possui 200 câmeras.


Publicidade
Publicidade