Segunda-feira, 22 de Abril de 2019
publicidade
fabrica.jpg
publicidade
publicidade

LIGAÇÃO CLANDESTINA

Fábrica de plásticos é notificada após furtar quase R$ 2 milhões em energia elétrica

Flagrante foi realizado na última sexta-feira (31) em ação da Eletrobras com outros órgãos. Prédio comercial na Cachoeirinha também foi notificado pela prática do ato ilícito


03/04/2017 às 14:55

Uma empresa de fabricação de produtos plásticos de grande porte foi notificada pela Eletrobras Distribuição Amazonas por conta de ligação clandestina que causou prejuízo de quase R$ 2 milhões. O flagrante foi feito na última sexta-feira (31). Ação também constatou a mesma prática cometida por um prédio comercial na Cachoeirinha.

Na manhã de sexta, equipes da Eletrobras, Delegacia Especializada no Combate Ao Furto de Energia, Água, Gás e Serviços de Telecomunicações (DECFS) e Perito do Instituto de Criminalística (IC) flagraram a prática em uma empresa, localizada na avenida Alarico Furtado, bairro Jorge Teixeira, Zona Leste.

Segundo a Eletrobras, a unidade consumidora estava conectada diretamente à rede elétrica da distribuidora, sem nenhum tipo de medição, apresentando duas ligações, sendo uma na subestação de 112,5 KVA e um ramal de baixa tensão. No sistema da empresa, o estabelecimento encontrava-se cortado por outra irregularidade. 

Somando-se o montante da energia desviada para fins de recuperação, os prejuízos causados à distribuidora foram na ordem de 2.468.921 kilowatts-hora, totalizando o valor de R$ 1.789.143,94.

O responsável pela empresa foi intimado a comparecer na delegacia especializada.

Prédio comercial

Por meio de denúncia, outra operação foi realizada na segunda quinzena de março, desta vez, em um prédio comercial, localizado na Avenida Urucará, Cachoeirinha, Zona Sul de Manaus. Na ação foi evidenciado que a unidade consumidora estava auto religada por um ramal trifásico, alimentando o imóvel, com débitos vencidos totalizando o valor de R$ 200.923,55.

O responsável pelo prédio comercial foi notificado pela autoridade policial a comparecer na DECFS para prestar esclarecimentos sobre o ato ilícito.

Depois de constatada a irregularidade no prédio comercial, as equipes da Eletrobras realizaram os procedimentos de levantamento da carga e a imediata suspensão do fornecimento de energia elétrica, conforme art. 170 da Resolução 414-2010 – Aneel. Também estão sendo adotados os procedimentos de recuperação de energia.

publicidade
publicidade
Oliveira/Atem assume distribuição de energia no AM e promete investir R$ 741 mi
José Maria Marin é banido do futebol e pagará multa de R$ 3,2 milhões
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.