Publicidade
Manaus
Manaus

Faixas de pedestres continuam sendo alvo de críticas em Manaus

Das 2 mil faixas de pedestre prometidas pela prefeitura, 800 foram pintadas, mas muitas já estão se apagando. Déficit é de mais de 1,1 mil faixas 13/07/2013 às 12:22
Show 1
Na rua Gandu, na Cidade Nova, a faixa parcialmente apagada põe pedestres em risco
Florêncio Mesquita ---

Apesar da prefeitura ter pintado 800 faixas de pedestres até maio deste ano, em vários bairros de Manaus ainda existem lugares sem sinalização para travessia e outros onde as faixas estão apagadas. Na última divulgação sobre o assunto, a Prefeitura de Manaus indicou que faltam 1.150 faixas de pedestres ainda serem pintadas na cidade.

A falta ou desgaste da faixa de pedestres tem sido alvo de constantes críticas da população, principalmente as que ficam próximas a escolas, universidade e estabelecimentos comerciais que reúnem grande número de pessoas.

Na avenida Noel Notels, no bairro Cidade Nova, Zona Norte, existem cinco faixas apagadas  no trecho que vai do Centro Estadual de Convivência da Família Padre Pedro Vignola até o Terminal de Integração 3 (T3). Na frente do centro, na rua Gandu, antiga Tupinambás, a faixa de pedestres também está apagada. Ela dá acesso ao portão de entrada do centro, onde diariamente passam crianças e idosos. Para a aposentada Marília Araújo, 57, a faixa apagada dificulta a travessia, uma vez que, mesmo levantando a mão, sinalizando a travessia, os motoristas não param.

“Tem motoristas de carros e dos ônibus, que passam muito por aqui, que realmente não têm como saber direito se tem faixa porque ela está desaparecendo. Claro que todo mundo sabe que com o tempo a tinta vai apagando, mas é um serviço que precisa de retoque e deveria ser feito, pelo menos, a cada seis meses”, disse.

Em frente à escola estadual Professor José Lindoso, mais conhecida como “Quarentão”, a faixa de pedestre também está sumindo. O detalhe é que o movimento na avenida Ramo D, bairro Amazonino Mendes é intenso durante todo o dia e os alunos da escola também têm dificuldade para atravessar na faixa. “Tem motorista que passa e fala para atravessar na faixa apontando a que fica longe da escola, sendo que tem uma apagada na frente do Quarentão”, disse a comerciante Fernanda Siqueira, 28.

Pintura

De janeiro a maio deste ano foram recuperadas ou implantadas faixas de pedestres nos bairros Morro da Liberdade, Betânia, Parque 10, Redenção, Cidade Nova, Japiim, Educandos, Colônia Oliveira Machado, Centro, Alvorada, Lírio do Vale e Nova Esperança. As avenidas General Rodrigo Otávio, Cosme Ferreira e Autaz Mirim também receberam o serviço.

Publicidade
Publicidade