Sábado, 24 de Agosto de 2019
Manaus

Falsas dentistas são detidas pela polícia após fiscalização do CRO-AM, em Manaus

Estudantes confessaram que realizavam atendimento em consultório no Centro. Extração dentária, restauração e montagem eram alguns dos procedimentos feitos pelas mulheres. Dono da clínica pode ter registro cassado, diz CRO-AM



1.jpg Estudantes foram conduzidas ao 1º DIP para prestar depoimento
01/10/2014 às 21:52

Duas mulheres foram detidas na tarde desta quarta-feira (1) sob a suspeita de exercerem ilegalmente a profissão de dentista. O flagrante foi feito durante fiscalização do Conselho Regional de Odontologia do Amazonas (CRO-AM) em um consultório localizado no edifício Lobras, na avenida Sete de Setembro, Centro de Manaus.

As estudantes de odontologia Renata Braule Pinto Guerreira, 27, e Patrícia do Nascimento Barbosa, 27, foram conduzidas ao 1º Distrito Integrado de Polícia (DIP) após ser constatado que as duas não possuíam formação para a atividade.  

Procedimentos como extração dentária, montagem, troca de liga ortodôntica e restauração eram alguns dos procedimentos realizados pela dupla. Em depoimento, as jovens confessaram que atendiam sozinhas e alegaram que “achavam que poderiam exercer a atividade com o acompanhamento do dono da clínica”.

Segundo a polícia, o cirurgião responsável pelo consultório ainda não foi localizado e nem prestou depoimento.

PM auxilia fiscalização do CRO-AM, em Manaus (Foto: Divulgação/CRO-AM)

Exercício ilegal da profissão

De acordo com o delegado titular do 24º DIP, Jorge Pontes, o crime se caracteriza como exercício ilegal da profissão e a pena prevista no código penal é de 2 a 6 anos de detenção. Apesar da prática ilícita, o delito é considerado de menor potencial ofensivo. As jovens devem assinar um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) e responder o processo em liberdade.

O coordenador de fiscalização do CRO-AM, Maurício Ferreira, afirmou que o cirurgião pode ter o registro cassado. “O dono da clínica será autuado administrativamente. O exercício ilegal da é um atentado à saúde pública e traz riscos à população. Por isso é importante que antes de realizar qualquer procedimento é importante que as pessoas certifiquem se o profissional é registrado”.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.