Publicidade
Manaus
Manaus

Falsos odontólogos que atendem em Manaus são ameaça a saúde da população

Desde o ano passado, 21 pessoas foram presas por exercício ilegal da profissão, prática que coloca pacientes em risco 01/07/2015 às 09:35
Show 1
Os consultórios onde atuam os dentistas clandestinos são montados sem qualquer preocupação com a higiene e as normas sanitárias, normalmente na periferia
Isabelle Valois ---

As áreas de periferia da cidade são os pontos preferidos pelos dentistas clandestinos, para atuar. Desde o ano passado pelo menos 21 falsos cirurgiões-dentistas foram flagrados e denunciados pelo Conselho Regional de Odontologia do Amazonas (CRO-AM) em Manaus.

Nos últimos meses, o CRO-AM tem realizado várias fiscalizações para apreender os materiais utilizados por esses falsos profissionais e denunciar os casos a polícia.

De acordo com o presidente do conselho, João Franco, os clandestinos procuram erguer o consultório em locais mais próximo das pessoas de baixa renda, preferencialmente na periferia, menos acessível para a fiscalização. Segundo ele, a Zona Leste em geral, e os bairros de Educandos, na Zona Sul, e Compensa, Zona Oeste, são os mais visados pelos dentistas clandestinos.

Riscos

Franco explicou que a preocupação do conselho está na transmissão de doenças que ocorrem nesses consultórios clandestinos. “Os dentistas clandestinos não se preocupam com a higiene dos materiais utilizados. A boca é uma das principais vias de contágio de doenças. Além de serem mutilados, os pacientes podem adquirir doenças como hepatite, tuberculose, DSTs, além de câncer bucal e doenças cardiovasculares”, explicou.DenúnciasCom as prisões de dentistas clandestinos a cada dia mais frequentes, o CRO orienta à população que solicite, na hora da consulta, que o profissional apresente o registro e a carteira de dentista. “Estamos informando aos profissionais que aceitem o pedido dos pacientes e apresentem as documentações, pois assim a população vai colaborar com a fiscalização”, afirmou.

O presidente do CRO alertou ainda para os casos de profissionais como técnicos e estudantes que exercem as funções de cirurgião-dentista, e também devem ser denunciados ao conselho. Conforme Franco, esses profissionais podem atuar na área de ensino da higiene bucal realizados nas escolas, mas sempre acompanhados de um profissional da área. No caso dos estudantes, podem participar de mutirões de atendimentos como ocorrem nas faculdades, mas orientados por um profissional ou professor.

Materiais

Outro alerta repassado por Franco foi sobre a compra de peças e até dentaduras. “Para este tipo de procedimento, o paciente precisa procurar um dentista que vai apresentar a melhor forma de resolver a situação. Este é um dos problemas mais comuns que acompanhamos, pois os clandestinos fazem a peça de qualquer jeito e não se preocupam se o material é adequado ou pode prejudicar o paciente”, reforçou.

Promoções

Nenhum dos dentistas registrados no Conselho Regional de Odontologia (CRO) pode fazer divulgação de preços dos serviços em portas comerciais ou com panfletos que são entregues nas ruas. Nesse caso, o profissional poderá ser denunciado ao conselho e ser punido

Denúncias

Para denunciar casos de exercício ilegal da profissão ou outras irregularidades, o conselho disponibiliza dois números, que funcionam 24 horas por dia: 3131-2207 e 99618-8148.


Publicidade
Publicidade