Publicidade
Manaus
Manaus

Falta de fiscalização permite que irregulares se multipliquem na Zona Leste de Manaus

Numa das vias principais desta zona, como a Alameda Cosme Ferreira,  endereço comercial de centenas de estabelecimentos, quem manda nas calçadas são os proprietários de lojas, bares, restaurantes, móveis e outros 17/10/2013 às 21:10
Show 1
Quando não há fiscalização, a invasão é generalizada
Ana Celia Ossame Manaus, AM

Calçada, de acordo com o dicionário do Aurélio, é um caminho pavimentado para pedestres, numa rua. Em Manaus, no entanto, às vésperas de completar 344 anos de fundação, esta definição está apenas nas letras, principalmente quando se trata da Zona Leste de Manaus, uma das mais movimentadas da cidade. Numa das vias principais desta zona, como a Alameda Cosme Ferreira,  endereço comercial de centenas de estabelecimentos, quem manda nas calçadas são os proprietários de lojas, bares, restaurantes, móveis e outros.

No caminho dos pedestres, foram construídas até escadas para dar acesso a outro andar do imóvel, como nas proximidades do 9º Distrito Policial (DIP) no bairro de São José Operário, na mesma zona. Quando não há fiscalização, a invasão é generalizada.

A via dá acesso aos vários bairros tanto da Zona Leste quanto da Norte. Recebe muitos frequentadores de ambas as zonas, além de outras que vão em busca de pagarem contas e fazer compras, já que o comércio é intenso. Mas os pedestres sofrem para caminhar pelas ruas. “Não tem alternativa, a gente até se acostuma a ficar fugindo dos carros na pista”, explica o funcionário público Carlos Esteves, 60, morador do bairro Zumbi, Zona Leste.

Sempre que precisa, vai a um supermercado ou na farmácia popular que funciona num shopping naquela via e nem se importa em não ver calçada livre para caminhar. “Nunca vai mudar”, aposta ele, desanimado.

 EXEMPLO

Nem mesmo com o exemplo dado na zona central da cidade, onde a Prefeitura de Manaus está retirando barracas e demais empecilhos construídos nos caminhos dos pedestres, ele fica otimista. A partir da próxima segunda-feira, a prefeitura promete realocar ambulantes de frutas e verduras das calçadas do Centro. Não há previsão ainda para a chegada àquela via que corta as várias etapas de bairros como Coroado, Zumbi dos Palmares e Armando Mendes.

Um comerciante que prefere não se identificar, morador das proximidades da Feira do Mutirão, na Cidade Nova, Zona Norte, disse que ano passado, a prefeitura fez a retirada de dezenas de camelôs de lá, mas duas semanas depois, todos voltaram e nunca mais a fiscalização voltou. Para ele, uma fiscalização da prefeitura como a que vem sendo feita no Centro poderia ser feita ali.

Em relação à ocupação de calçadas, a assessoria de imprensa do Instituto Municipal de Planejamento Urbano (Implurb) informou que será encaminhada  fiscalização para ir a esses locais e tomar as medidas necessárias para coibir as infrações.

Leia mais na edição do Jornal A Crítica desta sexta-feira (18)

Publicidade
Publicidade