Publicidade
Manaus
Manaus

Falta de servidores fazendários pode causar impacto na arrecadação do Amazonas

Sifam alerta que a falta de servidores fazendários pode culminar diretamente nas atribuições da Sefaz, como na arrecadação 16/10/2013 às 17:36
Show 1
O dirigente do Sifam diz que a demanda de fiscalização tem sido um obstáculo
Olívia de Almeida ---

o Sindicato dos Fazendários do Amazonas (Sifam) alerta quecaso não seja realizado um concurso público, daqui a um ano a Secretaria daFazenda do Amazonas (Sefaz-AM) sofrerá o déficit de aproximadamente 300 servidores público, o que irá interferir diretamente nas atribuições do órgão, entre elas, a arrecadação do Estado. “Ficaremos numa situação crítica por contada grande quantidade de servidores que irão se aposentar no próximo ano”, disseo presidente do sindicato, Rui Barbosa Violante.

Os últimos concursos da secretaria foram realizados em 1988e 2006 não foram suficientes para atender a demanda e, muitos dos aprovados nãocontinuam no cargo. A Sefaz conta com 730 servidores, entre eles, auditoresfiscais, analistas, técnicos e assistentes e, de acordo com o órgão não háprevisão de realização para um novo certame, no entanto o órgão comunica que em2014 irá iniciar estudos para a realização de um, enquanto isso continuaráinvestindo em tecnologias que gerem produtividade aos servidores.

Nos últimos anos, tem sido feito na Sefaz houve aimplantação da nota fiscal eletrônica e software que permite realizarcruzamento de dados, mas apesar disso a falta de pessoal para dar conta dademanda de fiscalização tem sido um obstáculo. “E por conta, disso não há comoter um controle de maior dos estabelecimentos que não emitem nota fiscal”,apontou Violante.

O trabalho dos servidores fazendários envolve atividadescomo auditoria nas empresas, fiscalização, controle de arrecadação e cadastrode empresas. “A arrecadação alcançou até o momento um ganho real, com odesconto da inflação de 4,73% (em relação a 2012), com R$ 5,85 bilhões, e aexpectativa é que termine o ano com ganho de até 6%, o que representa R$ 7.9bilhões para os cofres públicos, tudo isso graças ao esforço e desempenho quedos servidores fazendários”, declara.

Atualmente, entre os principais fatores que contribuem parao crescimento da arrecadação Estadual é a moeda americana. “As empresas daquiadquirem um grande volume de insumo estrangeiro que sofrem reflexos em seuspreços com o aumento do dólar”, justificou o presidente do Sifam, que estima para2014, por ser o ano da Copa, propício para o Estado por conta do alto consumo,principalmente de eletroeletrônico.

Publicidade
Publicidade