Publicidade
Manaus
IDOSOS

Família dá exemplo de amor e respeito aos idosos em Manaus

Família dá exemplo de como se deve tratar idosos no Estado que registrou 3 mil casos de agressões em 2015 16/06/2016 às 11:07 - Atualizado em 16/06/2016 às 11:59
Show 1095624
Mãe de nove filhos, a pensionista Irene da Costa Silva, 82, há 20 anos frequenta o Parque Municipal do Idoso (Antonio Menezes)
Isabelle Valois Manaus (AM)

Mãe de nove filhos, a pensionista Irene da Costa Silva, 82, há 20 anos frequenta o Parque Municipal do Idoso e nunca passou um único dia sem o acompanhamento da família nas atividades físicas. Às vezes chega até ir sozinha para o parque, mas acaba surpreendida com a presença de filhos, netos ou bisnetos.

Ontem não foi diferente, Irene saiu cedo de casa para participar da caminha do Dia Mundial da Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, promovido pela Fundação Doutor Thomas, para alertar a sociedade sobre o alto número de registros de violência na capital.

A caminhada teve a participação de 500 pessoas, que saíram da sede da Fundação e seguiram até o parque do Idoso. Após a caminhada, Irene foi surpreendida com a presença da filha Ilenilda da Costa Silva, 50, que foi receber a mãe na companhia da filha, Lícia Zaranza, 27, e a bisneta de um ano e meio. “Sempre acompanhamos a mamãe nas atividades. Acreditamos que esta seja uma forma de incentivá-la”, comentou Ilenilda.

A neta da pensionista contou que a avó desde que começou a participar das atividades no parque tem rejuvenescido. “Vovó tem a saúde melhor até que dos próprios filhos. Tenho um tio, que ele tem vários problemas do saúde como: diabetes, pressão alta e outras complicações. Agora a vovó, graças ao incentivo que realizamos e com a força de vontade de vir participar das atividades ela não tem nada de doença que possa ser preocupante”, contou.

Conforme a neta de Irene, todos os dias sempre tem um dos filhos ou netos de Irene que vão ao parque acompalhá-la nas atividades. Para a família essa é uma maneira de incentivar a pensionista a manter a participação nas atividades do parque. “Se todos os idosos tivessem esse incentivo como realizamos com a vovó, muitos teriam uma velhice mais tranquila. Porém é como as famílias deveriam reagir. Tudo bem que nem sempre existe famílias que tem essa disponibilidade de acompanhar os idosos, mas é preciso entender dos direitos que eles tem e incentivá-los a realmente participar das atividades, investir a aposentaria ou a pensão no bem estar deles”, detalhou Lícia.

Violência

Os dados do Sistema Integrado de Segurança Pública (Sisp) informam que em 2015 foram registrados mais de 9 mil casos de crimes contra idosos no Amazonas. De janeiro até maio deste ano, o Sisp registrou três mil casos. Negligência e maus-tratos são os casos predominantes.Fotos: Antonio Menezes

Três gerações da família Costa Silva vão dar apoio à matriarca Irene, de 82 anos, após caminhada pelo Dia Mundial

Informação é essencial para famílias

Para chamar a atenção da população no Dia Mundial da Conscientização da Violência Contra a Pessoa Idosa, ontem, mais de 500 idosos que fazem atividades no Parque do Idoso ou moram na Fundação Doutor Thomas realizaram uma caminhada para marcar a data.

A diretora-presidente da Fundação Doutor Thomas, Martha Moutinho da Costa Cruz, explicou que o ato foi uma forma de incentivar a população a olhar com mais cautela aos idosos. “Acredito que temos um número expressivo de casos relacionados a violência contra o idoso por causa da falta de informação familiar sobres os direitos que eles têm. Tenho certeza que quanto mais a população for informada, mais casos deixarão de existir”, informou.

Moutinho informou que caso as famílias que tenham o convívio com um idoso queira entender mais sobre os cuidados e até se especializar em um cuidador, pode procurar o Programa de atendimento domiciliar ao Idoso (Padi) por meio do 165.

Publicidade
Publicidade