Publicidade
Manaus
Manaus

Família de menina carbornizada pode ser indiciada por homicídio culposo, diz delegada

'A priori, toda essa família vai ser indiciada por homicídio culposo', informou Caroline Guedes. Criança de cinco anos ficou trancada sozinha no quarto e suspeita é de que o condicionador de ar tenha entrado em curto circuito 29/07/2015 às 15:39
Show 1
A menina identificada como Jamily de Oliveira Pessoa, foi deixada sozinha, trançada em um quarto
kELLY MELO Manaus (AM)

Uma família inteira pode ser indiciada por homicídio culposo por causa da morte da pequena Jamily de Oliveira Pessoa, de apenas cinco anos. A menina morreu carbonizada na tarde de ontem (28), no bairro Crespo, Zona Sul, após ficar trancada sozinha em casa.

A delegada do 7º Distrito Integrado de Polícia (DIP), Caroline Guedes, esteve no local onde o incêndio aconteceu e explicou que ainda não é possível determinar o que causou o sinistro. A suspeita é de que o ar-condicionado do quarto onde a menina estava tenha entrado em curto e Jamily não conseguiu se salvar porque a porta estava fechada.

A mãe da criança, identificada como Jéssica de Oliveira Pessoa, 20, teria deixado a menina com os tios, um deles identificado como Jeferson de Oliveira Pessoa, 30, para ir ao médico com outro filhos recém-nascido.

Mas os tios deixaram a criança trancada em um quarto. A avó materna de Jamily também mora na residência, mas nenhum deles foi localizado na residência. “Nós conseguimos entrar em contato com dois dos três tios da menina e vamos ouvi-los na delegacia. A priori, toda essa família vai ser indiciada por homicídio culposo”, afirmou a delegada.

Ela lamentou a fatalidade e alertou aos pais a nunca deixarem crianças sozinhas. “Isso nunca pode acontecer. Crianças não podem ficar sós e o que aconteceu aqui é um absurdo”. Segundo Guedes, o dono da casa, um prédio de três andares também será ouvido.

Vizinhos tentaram ajudar

Moradores das proximidades disseram que tentaram socorrer a criança, mas não conseguiram devido o prédio ser gradeado. Eles se assustaram quando viram muita fumaça preta saindo do local e acionaram o Corpo de Bombeiros. Uma empresa que fica por trás da casa também tentou socorrer, usando uma mangueira, mas só quando os Bombeiros chegaram, as chamas foram contidas. Entretando, a menina já estava morta.

O corpo foi removido pelo Instituto Médico Legal (IML). Peritos do Instituto de Criminalísticas também estiveram no endereço para levantar informações que apontem as causas do incêndio. O caso continuará sendo investigado pelo 7º DIP.

Outro caso

Em setembro do ano passado, uma mulher de 19 anos foi presa na Zona Norte por abandonar os filhos em casa. As crianças de 1 e 3 anos estavam dormindo quando a casa deles incendiou. Os  meninos também morreram carbonizados.

Publicidade
Publicidade