Domingo, 05 de Abril de 2020
Manaus

Família vive momentos de terror e tortura após tentativa de assalto na Zona Norte de Manaus

A dupla conseguiu entrar na casa e render as seis pessoas que estavam dormindo, enquanto outros dois comparsas ficaram na frente, aguardando em um veículo ainda não identificado



1.png Família do presidente da Lidam foi feita refém na manhã deste domingo (31)
01/06/2015 às 10:36

Dois assaltantes acabaram mortos na manhã deste domingo (31) após terem torturado a família do presidente da Liga Desportiva do bairro Amazonino Mendes (Lidam), Evandro Marinho, durante uma tentativa de assalto, no bairro de mesmo nome, na Zona Norte. A intenção dos bandidos era roubar R$ 10 mil da premiação da final do campeonato de futebol, que estava marcada para ontem, entre os times Garra e Jovens Livres. 

Policiais da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) informaram que os assaltante identificados como Kaíque Matheus Moraes Baia, 17, e Carlos Barbosa Nunes, o “Negão”, chegaram na casa de Evandro, na rua Gaivota, por volta das 5h30.



A dupla conseguiu entrar na casa e render as seis pessoas que estavam dormindo, enquanto outros dois comparsas ficaram na frente, aguardando em um veículo ainda não identificado.

Kaique e Negão estavam armados. Agressivos, eles amarram Evandro, a esposa dele, os três filhos e uma nora em um dos quartos, e os ameaçavam, perguntando pelo dinheiro do prêmio. As vítimas chegaram a dizer que a quantia não estava em casa, mas os bandidos insistiam pelo dinheiro e chegaram a torturar o presidente da Lidam e um dos filhos, usando uma faca para serrar os dedos das mãos deles.

 “Nessa momento, eles conseguiram se soltar e perceberam  que tinham chance de tirar a arma da mão do Kaique. Eles travaram uma luta e vários tiros foram disparados, enquanto o Negão estava em outro cômodo, procurando pelo dinheiro”, relatou um investigador da DEHS. 

Na confusão, pelo menos cinco tiros foram disparados. Quatro deles acertaram a cabeça, o peito e uma das pernas de Kaique, que morreu na hora. Evandro também foi baleado na perna e Negão levou uma facada na costa por vizinhos de Evandro que conseguiram entrar na casa, antes que ele fugisse. Os outros dois comparsas da dupla fugiram do local quando o tiroteio iniciou. 

Evandro e Negão foram socorridos pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas o bandido morreu no HPS Platão Araújo, na Zona Leste, minutos depois de dar entrada na unidade. Evandro está estável, segundo familiares.

O caso foi registrado no 6º Distrito Integrado de Polícia (DIP), na Cidade Nova, na Zona Norte, que vai dar andamento à investigação. 




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.