Publicidade
Manaus
PROTESTO

Familiares de desaparecidos do Grande Vitória pedem que PMs continuem presos

Alex Roque de Melo, Rita de Cássia Castro e Weverton Batista sumiram em outubro do ano passado e nunca foram encontrados. Pelo menos 10 policiais são suspeitos de envolvimento no desaparecimento 30/03/2017 às 10:38 - Atualizado em 30/03/2017 às 10:43
Show 389bcec8 b49c 4af3 ac83 e9680ec29c0e
Familiares protestaram em frente ao Fórum Henoch Reis (Foto: Gilson Melo)
Joana Queiroz Manaus (AM)

Familiares dos jovens Alex Roque de Melo, Rita de Cassia Castro, 19, e Weverton Batista, 19 estão na frente do Fórum Henoch Reis, bairro São Francisco, Zona Sul de Manaus, com faixas e cartazes pedindo para que os policiais militares sejam mantidos presos.

De acordo com Arlete Roque, mãe de Alex, as esposas dos acusados estão apelando à justiça para que sejam soltos e aguardem o julgamento em liberdade.

As investigações apontaram que pelo menos 10 policiais militares da 4ª Companhia Interativa Comunitária (Cicom) são suspeitos de envolvimento no desaparecimento dos jovens. São eles: aspirante Luiz Ramos e Fabiano Alves, o sargento Ribeiro Costa, os cabos Alterly, Isaac Silva, Cortez Costa, e os soldados Cleydson, Telmo Filho, Denilson Correa e Eldeson.

Os familiares das vítimas temem pela segurança deles caso os policiais sejam soltos. “Desde que esses policiais foram presos as mortes nos ramais do Distrito 2 diminuíram muito" disse Arlete. Para ela a liberdade dos suspeitos é uma ameaça para os moradores do Grande Vitória.

As mães e amigos dos três jovens levaram faixas e cartazes com a fotografia das vítimas e pedem pela manutenção da prisão dos suspeitos.

Desaparecimento

Alex, Rita e Weverton desapareceram e nunca mais foram encontrados depois de terem sido abordados e presos por uma guarnição da Polícia Militar da 4ª Cicom. Os mesmos foram presos, mas negam a autoria do crime. O caso ocorreu em outubro do ano passado.

Publicidade
Publicidade