Publicidade
Manaus
ATO SIMBÓLICO

Familiares e amigos de jovem morto por segurança fazem ato em frente ao aeroporto

Com cânticos de louvor e oração eles se reuniram para pedir justiça das autoridades. Eles também fizeram um minuto de silêncio 13/03/2017 às 11:05 - Atualizado em 13/03/2017 às 11:07
Show 54
(Foto: Euzivaldo Queiroz)
Silane Souza Manaus (AM)

Familiares e amigos do adolescente Isaque Jorge da Silva Correa, 17, fizeram um ato simbólico na frente do aeroporto Eduardo Gomes (Eduardinho), no Tarumã, Zona Oeste, onde o jovem foi morto na madrugada de domingo (12).

Com cânticos de louvor e oração eles se reuniram para pedir justiça das autoridades. Eles também fizeram um minuto de silêncio. 

O tio de Isaque Luiz William disse que o ato foi para mostrar as autoridades que a família do jovem quer justiça. "Nós não queremos que este caso caia no esquecimento. Vamos acompanhar seu desenrolar até o final", disse.

Segundo ele, Isaque era um adolescente tranquilo, não era de sair e nunca entrou em confusão. Toda a família do jovem é evangélica.

"Não dá para entender e nem aceitar o que aconteceu. Isaque era um menino muito bom. Se dava bem com todo mundo. Lá onde ele morava todo mundo conhecia ele", enfatizou. 

Comoção no enterro

A emoção tomou conta de familiares e amigos durante o enterro do adolescente Isaque Jorge da Silva Correa, 17, na manhã desta segunda-feira (13) em Manaus, no Cemitério Parque Tarumã, Zona Oeste da capital. O jovem foi morto na madrugada de domingo (12) com um tiro na nuca disparado por um vigilante, que presta serviço no Aeroporto Internacional Eduardo Gomes.

Muito abalado, o pai do adolescente, o industriário Fabrício Jorge, 40, comentou que a família não se conforma com o que aconteceu. "Toda hora estamos lembrando dele vivo e nos emocionando quando damos conta da sua morte. Talvez quando a gente conseguir justiça, através das nossas autoridades, nós conseguiremos ter um conforto", disse.

Publicidade
Publicidade