Publicidade
Manaus
ADEUS

Familiares e amigos se despedem do saudoso médico e ex-vereador Expedito Teodoro

O corpo do ex-vereador está sendo velado no Memorial da Câmara Municipal de Manaus. Enterro está marcado para este sábado (27), às 11h30, no Cemitério São João Batista 26/01/2018 às 21:36 - Atualizado em 26/01/2018 às 21:37
Show expedito
Foto: Divulgação
Vitor Gavirati Manaus (AM)

As conversas no grupo de WhatsApp da 4ª turma de Medicina da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) estavam diferentes nesta sexta-feira (26). O saudosismo das recordações dos tempos de faculdade se misturou com a tristeza pela perda de um dos membros que ajudava o pessoal a relembrar as peripécias da “Nicodemus/74”.

Expedito Teodoro faleceu nesta sexta-feira (26) após ter complicações durante a recuperação de uma cirurgia de ponte de safena, feita em outubro de 2017.

“Naquela mesa está faltando ele e saudade d’ele está doendo em mim”, dizia a mensagem que acompanhava uma foto do “Dr. Expedito” bebendo refrigerante sentado em uma confraternização dos amigos.

O médico ortopedista Nivaldo Amaral, um dos amigos de Expedito, foi quem mostrou as mensagens para a reportagem, durante o velório do colega, que está sendo realizado no Memorial da Câmara Municipal de Manaus. O enterro está marcado para as 11h30 deste sábado (27), no Cemitério São João Batista, na Zona Centro-Sul da capital. 

“O Expedito sempre foi uma pessoa muito polida, com excelente relacionamento com os colegas, com os professores. Sempre foi um sujeito conciliador, que quando tinha algum problema com os professores ou a direção tomava a frente para resolver”, conta.

Nivaldo disse que, por conta de seu perfil, não ficou surpreso quando viu o amigo “cambar para o lado da política”. Expedito foi vereador em Manaus entre os anos de 1992 e 1996.

Como parlamentar, criou a Lei Municipal Antifumo – que proíbe o consumo de cigarros, charutos e derivados em ambientes fechados, sejam eles públicos ou privados. Além disso, comandou uma Comissão Especial que renomeou a maioria das ruas de Manaus.


Mensagem enviada no grupo de WhatsApp 'Nicodemus/74'. Foto: Antônio Lima

Na Câmara Municipal de Manaus não atuou apenas como vereador. Teodoro era gerente do Departamento Médico do Poder Legislativo Municipal, foi servidor da casa por 41 anos. Teve sua vida dedicada ao atendimento médico de vereadores, servidores e familiares, por quem era muito querido.

Da mesma forma com que se dedicava a tudo na vida profissional procurou se empenhar no seio familiar. “Ele era o ponto de equilíbrio da família. Meu pai foi meu grande herói. Tudo que conquistei devo a educação que meu pai me deu”, resumiu Daniele Teodoro Chixaro, emocionada, durante o velório do pai.

Sumerlee Teodoro, outro filho de Expedito, que trabalha como auditor nos Estados Unidos, desembarca de viagem por volta de 0h em Manaus para se despedir do pai.

Trabalho voluntário e gosto pelas artes

“Ele foi radialista, foi ator de cinema, fez o filme com o Márcio Souza ‘A Selva’, fez teatro, era um cara muito envolvido com a sociedade”, lembrou o genro de Expedito, o advogado Lino Chixaro.

O trabalho voluntário, segundo Chixaro, fez com que ele se tornasse uma pessoa muito querida, era uma das suas marcas.

“A dedicação que ele tinha com a Casa da Criança foi uma das coisas que marcou a minha relação pessoal com ele. Todos os sábados de manhã ele ia para lá, atendia muitas pessoas gratuitamente. Nunca vi uma pessoa se dedicar tanto, parecia até que ele era remunerado para aquilo”, comentou.

Expedito era membro das Academias Amazonense de Letras e de Medicina, fazia parte do Clube dos Discófilos Fanáticos, além de receber comendas na categoria de médico pela Câmara Municipal de Manaus e pela Federação das Indústrias do Estado do Amazonas (Fieam).

“Ele era uma pessoa com uma história muito profícua para a comunidade amazonense”, definiu o genro.

Publicidade
Publicidade